Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

Peugeot entra no mundo das picapes

Peugeot entra no mundo das picapes
12/03/2010 00:50 -


A Peugeot mostrou as primeiras fotos da sua mais nova invenção: a picape pequena Hoggar, derivada do modelo 207. O modelo, que tem lançamento previsto para o dia 15 de maio, engrossa a lista de veículos da marca do leão no Brasil. O utilitário, que tem mais vocação para passear pelas ruas da cidade que propriamente carregar peso na caçamba, como acontece com a maioria das "picapinhas" derivadas de carros de passeio, foi inteiramente desenvolvido na fábrica da PSA de Porto Real, no interior do Rio de Janeiro. Segundo a Peugeot, o nome Hoggar, utilizado há sete anos por um protótipo, “evoca um universo que alia força, resistência e ação”. Pelas imagens, percebe-se que o resultado ficou mesmo atraente. O visual remete às concorrentes com ar lameiro, como a Fiat Strada Adventure Locker e a recém- lançada Volkswagen Saveiro Cross, e tem nítida intenção de conquistar o público mais jovem. Mesmo assim, a picape da Peugeot tem a maior capacidade de carga do segmento: 742 kg (1.151 litros). Para impulsionar a Hoggar, nenhuma novidade. Os motores já usados na linha do 207, o 1.4 e o 1.6 flex, estarão sob o capô da picape e equiparão três versões distintas, inclusive uma batizada de Escapade. Os preços ainda não foram divulgados, mas devem estar em sintonia com as rivais (veja box ao lado). A intenção da montadora é alcançar uma participação de 10% do segmento, meta nada modesta para quem não tem tradição no "mundo das caçambas".

Felpuda


Prefeitura de município do interior de MS recebeu recomendação do Ministério Público do Estado no sentido de exonerar servidores comissionados, livres do cartão de ponto, que são parentes de secretários da administração e de vereadores. O nepotismo se tornou um excelente “negócio” por lá, e se até o dia 6 de agosto as devidas providências não forem tomadas, medidas serão adotadas, como ação por improbidade administrativa. Tem gente que não aprende mesmo, né?