Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

PF E MPF DO MATO GROSSO DO SUL DEFLAGRAM OPERAÇÃO TELLUS

PF E MPF DO MATO GROSSO DO SUL DEFLAGRAM OPERAÇÃO TELLUS
30/08/2010 10:01 -


     Foi deflagrada na manhã desta segunda-feira, 30, a Operação TELLUS, cujo objetivo é desmantelar esquema criminoso que atuava nos projetos de Reforma Agrária na região sul do Estado do Mato Grosso do Sul.

Para a Operação, foram mobilizados um total de 137 policiais e 51 viaturas para o cumprimento de 20 mandados de prisão e 25 mandados de busca. Os mandados são para as cidades de Campo Grande, Naviraí,  Dourados, Itaquiraí, Ivinhema, Nova Andradina, Bataiporã e Angélica, no MS, e na cidade de Cosmorama, em SP.

Participavam do esquema criminoso servidores do INCRA de Dourados/MS e de Campo Grande/MS, líderes de assentamentos e empresários fornecedores de produtos e serviços.

Ao longo das investigações, realizadas pela Polícia Federal de Naviraí/MS e pelo Ministério Público Federal de Dourados/MS foram colhidas provas que confirmam as seguintes irregularidades:

- fraudes na distribuição de lotes nos assentamentos do complexo Santo Antônio, em Itaquiraí/MS

- comercialização de lotes destinados à reforma agrária, com a regularização dessas transações pelos servidores do INCRA

- manipulação de concorrências para aquisição de produtos e serviços comprados para os assentamentos com verbas públicas federais

- recebimento de propina por servidores do INCRA para a exclusão de imóveis rurais de processo de avaliação para verificação de produtividade

Segundo estimativa do Ministério Público Federal, o dano causado pela organização criminosa ao erário federal atinge o montante de R$ 12 milhões.

Felpuda


Depois de se “leiloar” durante meses, e afirmando que estava até escolhendo o município para se candidatar a prefeito, ex-cabeça coroada não só não recebeu acenos amistosos, como também não encontrou portas abertas com tapete vermelho a esperá-lo. 

Assim, deverá pendurar as chuteiras e fazer como cardume em seu pesqueiro: nada, nada...