Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

ECONOMIA

Piscicultores têm prejuízo de R$ 250 mil

Piscicultores têm prejuízo de R$ 250 mil
21/07/2010 20:51 -


Fábio Dorta, Dourados

Pelo menos 50 toneladas de peixes criados em cativeiro morreram por causa do frio na região de Dourados. O prejuízo dos piscicultores pode passar dos R$ 250 mil. A estimativa é da cooperativa MS Peixe. Além do frio, a desnutrição e erros de manejo provocaram a mortandade. A maioria dos casos ocorreu na zona rural.
De acordo com o vice-presidente da MS Peixe, Ademar Ferreira, vários cooperados informaram sobre mortandade em seus tanques de criação de peixe. “Nós recebemos várias informações neste sentido e notamos que os problemas estão relacionados com a desnutrição provocada pela alimentação inadequada, ou ainda problemas no manejo”, disse Ferreira.
Segundo ele, em época de frio intenso como está ocorrendo na região de Dourados é preciso tomar todos os cuidados ao mexer nos peixes. Ferreira afirmou que, em muitos casos, o manejo inadequado faz o peixe perder parte da escama ficando vulnerável a um tipo de vírus que se propaga por todo o tanque, provocando a matança.
De acordo com ele quando o piscicultor for efetuar a comercialização do produto nesta época de baixa temperatura recomendável é que toda a produção seja retirada do tanque e colocada diretamente nos caminhões que fazem o transporte até o frigorífico. “O ideal nesta época é mexer o menos possível com os peixes”, afirmou Ferreira.

Parasita
O piscicultor Silas Zanatta, 45 anos, perdeu nos últimos 15 dias mais de dez toneladas de peixe da espécie tambacu em seus tanques de criação no distrito do Guassu, que fica a 30 km de Dourados. Ele afirma que o prejuízo deverá passar de R$ 50 mil. “Eu crio peixes aqui há mais de seis anos e nunca acompanhei uma situação dessas antes”, afirmou Zanatta.
O produtor rural conta que muitos vizinhos também informaram sobre mortandade não apenas de tambacus, mas de outras espécies também como pacu e tilápia. Um pesquisador da Embrapa Agropecuária do Oeste foi até a propriedade de Zanatta e constatou que os peixes morreram contaminados por um parasita que ataca sempre em frio intenso.

Felpuda


Depois de se “leiloar” durante meses, e afirmando que estava até escolhendo o município para se candidatar a prefeito, ex-cabeça coroada não só não recebeu acenos amistosos, como também não encontrou portas abertas com tapete vermelho a esperá-lo. 

Assim, deverá pendurar as chuteiras e fazer como cardume em seu pesqueiro: nada, nada...