Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

Planalto promete demitir diretores de autarquias

Planalto promete demitir diretores de autarquias
23/07/2010 22:12 -


O candidato do PT à sucessão presidencial, José Orcírio dos Santos, conseguiu de lideranças do Planalto o compromisso de que “cabeças vão rolar” no comando de autarquias federais em Mato Grosso do Sul. Estão na mira dos petistas coordenadores dos órgãos que, supostamente, usam o cargo para tentar alavancar as candidaturas de José Serra (PMDB) à Presidencia da República e do governador André Puccinelli (PMDB) ao Governo do Estado.
Este seria o caso do coordenador regional da Fundação Nacional de Saúde (Funasa), Flávio Britto; do superintendente da Delegacia Federal de Agricultura (DFA), Orlando Baez, além do superintendente da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), Alfredo Sérgio Rios.
Como irregularidade, os petistas citam o fato de o coordenador da Funasa levar Puccinelli até aldeias indígenas e anunciar que o governador foi o único responsável pela construção de unidades habitacionais e pela distribuição de cestas básicas aos índios. “Isso são ações bancadas, em quase sua totalidade, pelo governo do presidente Lula (PT)”, disse Orcírio. “Portanto, não tem sentido estes cargos ficarem nas mãos de pessoas indicadas pelo governador, que andam com adesivos do Serra em seus carros e contra o Lula”, completou.
Diante da informação, o Planalto teria se comprometido a destituir os diretores dos cargos, conforme o deputado federal Vander Loubet (PT). “Vamos reunir os parlamentares da base do presidente Lula para entrar em consenso em relação aos possíveis substitutos”, acrescentou. “Depois, vamos apresentar as indicações ao Gilberto Carvalho (chefe de gabinete da Presidência da República)”, finalizou. (LK)

Felpuda


Depois de se “leiloar” durante meses, e afirmando que estava até escolhendo o município para se candidatar a prefeito, ex-cabeça coroada não só não recebeu acenos amistosos, como também não encontrou portas abertas com tapete vermelho a esperá-lo. 

Assim, deverá pendurar as chuteiras e fazer como cardume em seu pesqueiro: nada, nada...