Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

PANTANAL

Porto Esperança está abandonada à própria sorte

Porto Esperança está abandonada à própria sorte
18/04/2011 00:00 - Sílvio Andrade/Corumbá


O distrito chama-se Porto Esperança, pequena comunidade margeando o Rio Paraguai, mas o nome do lugar isolado, embora distante apenas 90 quilômetros de Corumbá, não traduz a felicidade dos seus moradores, abandonados à própria sorte pelo poder público. A desesperança aumenta com a chegada da cheia do Pantanal, que inundou as 66 moradias, a maioria de palafitas, incluindo o cemitério.
Porto Esperança situa-se na margem esquerda do rio, a 20 quilômetros por água até a BR-262. Antiga estação do trem que cortou o sertão mato-grossense até a fronteira com a Bolívia, datada de 1912, foi fim de linha até a construção da ponte ferroviária Eurico Gaspar Dutra, nos anos 50 do século passado, ligando a região com Corumbá. Tempos de prosperidade, movimento de passageiros e cargas.

(leia mais no jornal Correio do Estado)

Felpuda


Depois de se “leiloar” durante meses, e afirmando que estava até escolhendo o município para se candidatar a prefeito, ex-cabeça coroada não só não recebeu acenos amistosos, como também não encontrou portas abertas com tapete vermelho a esperá-lo. 

Assim, deverá pendurar as chuteiras e fazer como cardume em seu pesqueiro: nada, nada...