Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

ECONOMIA

Preço do álcool cai 1,2% na Capital

Preço do álcool cai 1,2% na Capital
16/03/2010 08:00 -


O valor do álcool combust ível (eta nol) recuou 1,2% entre quinta-feira (11) e sábado (13), em Campo Grande, aponta pesquisa divulgada ontem pela Superintendência de Defesa do Consumidor (Procon/MS). O órgão acredita que os postos diminuam os preços no fim de semana, quando o movimento é menos intenso. O preço da gasolina comum variou -0,10% e o da aditivada +0,12; o diesel não apresentou diferença. O levantamento, feito em 20 postos de combustível de Campo Grande, comprova que, mesmo com a retração nos preços do biocombustível verificado nos últimos dias, ainda é vantajoso abastecer com gasolina. O valor médio do combustível derivado do petróleo é de R$ 2,50, enquanto o que tem como matéria-prima a cana-de-açúcar custa R$ 1,87. Como o litro do álcool ultrapassa 75% do preço da gasolina, o melhor negócio é optar pela última. Quando a diferença cair para 70%, o biocombustível voltará a ter a preferência dos donos de carros flex. Cartel Segundo a supertintendência do Procon, a pesquisa evidencia a inexistência de cartel na Capital, ou seja, os postos não se associaram para elevar preços dos produtos, o que deixaria o consumidor sem poder de escolha. Em comparação com julho do ano passado, o álcool sofreu aumento de 14% nas bombas, ao passo que o litro da gasolina comum ficou 5,6% mais barato, e o da aditivada caiu 21,8% nesses nove meses. (CHB)

Felpuda


Prefeitura de município do interior de MS recebeu recomendação do Ministério Público do Estado no sentido de exonerar servidores comissionados, livres do cartão de ponto, que são parentes de secretários da administração e de vereadores. O nepotismo se tornou um excelente “negócio” por lá, e se até o dia 6 de agosto as devidas providências não forem tomadas, medidas serão adotadas, como ação por improbidade administrativa. Tem gente que não aprende mesmo, né?