Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

PROCON-MS

Preço do material escolar varia quase 400% nas papelarias da Capital

Preço do material escolar varia quase 400% nas papelarias da Capital
14/01/2014 00:00 - PAULA VITORINO


Na correria do período de volta às aulas vale a pena dedicar um tempo para pesquisar o preço dos itens nas papelarias de Campo Grande, que pode variar até 385%, conforme mostra levantamento feito pelo Procon-MS e tema de reportagem na edição de hoje do jornal Correio do Estado. Entre os 117 produtos pesquisados em cinco estabelecimentos, 12 apresentam diferença acima de 200% no valor.

Dependendo do local que escolher para as compras, o consumidor pode encontrar uma régua plástica simples, de 30 cm, por R$ 0,30 ou R$ 1,60 – variação de 385% entre as papelarias. A caneta esferográfica pode sair por R$ 0,30 ou até R$ 1,20 (300%) e um apontador plástico varia entre R$ 0,99 e R$ 3,85 (289%). Já o giz de cera oscila entre R$ 1,60 e R$ 5,90 (269%) e o caderno espiral pequeno é encontrado entre R$ 0,65 e R$ 2,13 (228%).

O superintendente do Procon-MS, Alexandre Rezende, chama a atenção para a expressiva variação no preço de um local para o outro e alerta: é preciso pesquisar. “Nossa proposta é que o cliente use nossa pesquisa como parâmetro, mas amplie o levantamento em outros estabelecimentos, já que percorremos apenas cinco. O ideal é que o pai tenha essa lista em mãos na hora de comparar”, orienta. 

CLIQUE PARA VER A PESQUISA NA ÍNTEGRA

Felpuda


Partido político está vivendo processo de autofagia cá por essas bandas. Nada de ideologia ou defesa dos interesses dos filiados. O problema, segundo os mais observadores, é que lideranças não se contentaram em ter cada uma o seu pedaço e decidiram tomar conta com exclusividade do espólio, que, aliás, é regado com cifras milionárias. A legenda deverá se transformarem uma máquina de lavar, no caso, cheia de roupas sujas. E dê-lhe!