Clique aqui e acompanhe o resultado das Eleições 2020

Professor emagrece 17 quilos comendo apenas McDonald's

Professor emagrece 17 quilos comendo apenas McDonald's
07/01/2014 07:00 - bemparana


As festas de final de ano se tornam verdadeiras vilãs quando subimos na balança. E o começo de ano acaba virando a época dos regimes, quando temos de “fechar a boca” e perder os “quilinhos” conquistados. Para aqueles que planejam fazer uma dieta para entrar em forma, fica o exemplo do professor de ciência de Ankeny, no estado de Iowa, nos Estados Unidos.

Tentando provar que, para ser saudável, basta adotar uma dieta equilibrada aliada a exercícios diários, o professor John Cisna resolveu se submeter a “uma dieta muito louca” e passou três meses comendo McDonald’s todos os dias. O resultado? Emagreceu 16,7 quilos.

Para alcançar o resultado positivo, Cisna contou com a ajuda de um programa nutricional elaborado por ele e três alunos. Suas refeições diárias não passavam das 2.000 calorias diárias e as quantidades de carboidratos, proteínas, gorduras e outros nutrientes eram próximas do recomendado por médicos e nutricionistas.

Em entrevista à emissora de TV KCCI, o professor afirmou que queria comprovar a teoria de que “eu posso comer a comida do McDonald's que eu quiser, contanto que eu fique esperto pelo resto do dia com o que vou balancear com isso."

Além de comer todos os dias no McDonald’s saladas, sorvetes, batatas fritas e sanduíches, Cisna também começou a caminhar todos os dias por 45 minutos, deixando de lado a vida sedentária que levava. Ao fim do experimento, além de ter emagrecido, o professor baixou o nível de LDL, o colesterol considerado mau, de 173 para 113 mg/dl.

Por fim, Cisna conclui: “Não é o McDonald’s que nos faz engordar, mas sim nossas escolhas.”

Felpuda


Comentários ouvidos pela “rádio peão”, em ondas curtas, são de que figurinha só ganharia apoio dos colegas caso pessoa agregada fosse “curtir a aposentadoria” de uma vez por todas. Como seu acordo político acabou naufragando nesta campanha, agora dito-cujo estaria querendo recuar e não ceder o lugar. 

Isso até poderia acontecer, se não fosse a sua, digamos, eminência parda. Afe!