Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

ECONOMIA

Promotoria vai investigar restrição de crédito

Promotoria vai investigar restrição de crédito
19/01/2010 07:50 -


A 43ª Promotoria de Justiça do Consumidor instaurou, no último dia 7, inquérito civil contra a Associação Comercial e Industrial de Campo Grande (ACICG) e a Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL) para apurar eventual lesão aos interesses dos consumidores devido à prática de inserção em banco de dados do Serviço de Proteção ao Crédito de informação sobre a quantidade de consultas feitas em nome dos consumidores, repassando-as aos fornecedores filiados sempre que por estes solicitadas, o que causa, indevida e ilegalmente, a restrição ao crédito. De acordo com o promotor de Justiça Luiz Eduardo Lemos de Almeida, o inquérito visa a apurar denúncias de que consumidores sejam impedidos de efetuar compras a prazo ou ainda aprovação de crédito, não por terem restrições cadastrais (nome do SPC e/ou Serasa), mas por terem sido feita mais de uma consulta no Serviço de Proteção ao Crédito. Esse tipo de impedimento, se comprovado for, é ilegal e causa constrangimento ao consumidor que tem o pagamento de suas compras em dia. O intuito do Ministério Público Estadual é de modificar essa prática que tem ocasionado muito transtorno aos consumidores que têm feito compras a prazo e dependem da consulta a esse banco de dados.

Felpuda


Comentários maldosos nos meios políticos dão conta que duas figurinhas que se rebelaram contra os próprios colegas poderão ficar no sereno político e, de forma indireta, serem personagens das próprias manifestações.

Um deles defendeu a redução do número de vereadores, e o outro disse ter vergonha de exercer o cargo. Agora enfrentam altos e baixos na campanha eleitoral.