Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

PTB quer Odilon na disputa pelo governo

PTB quer Odilon na disputa pelo governo
06/03/2010 03:50 -


O PTB está de olho no juiz federal Odilon de Oliveira para concorrer ao Governo do Estado. Ontem, o presidente regional do partido, Ivan Louzada, reafirmou a disposição de a legenda abrir as portas para o magistrado disputar qualquer cargo majoritário nas eleições de outubro. Não é só o PTB que está assediando o juiz. O PSDB também admitiu a possibilidade de abrir caminho para o magistrado entrar na batalha pela sucessão estadual como candidato. A opção de Odilon pelo PSDB, segundo Louzada, aproximaria ainda mais o PTB dos tucanos. A preferência, no entanto, é pela entrada do juiz nas fileiras petebistas. “Falei com o doutor Odilon hoje (ontem) e reforcei o convite para ele concorrer a qualquer cargo pelo PTB. Destaquei a nossa independência política e a disposição para lançá-lo ao Governo do Estado, ao Senado ou a deputado, enfim, o que ele quiser”, disse Louzada. Esta foi a segunda vez que o partido convidou Odilon para ingressar ao PTB e disputar as eleições do dia 3 de outubro. Em setembro do ano passado, Louzada foi ao encontro do magistrado, juntamente com o presidente nacional da sigla, Roberto Jefferson, para discutir a sua participação no processo eleitoral. Além do PTB, o PSDB está articulando com o juiz federal para concorrer ao Governo do Estado ou ao Senado. Isso, apenas na eventualidade de o governador André Puccinelli (PMDB) apoiar a ministra Dilma Rousseff (PT) na sucessão presidencial. “A nossa prioridade é manter a aliança com o PMDB”, ressaltou o presidente regional do partido, deputado Reinaldo Azambuja. No início da semana, o tucano conversou com Odilon e destacou a possibilidade de ele concorrer ao governo ou a vaga de senador pelo partido. Hoje ou amanhã, está prevista nova rodada de negociações. Para Louzada, a hipótese de o magistrado ingressar ao PSDB é vista com bons olhos. “Com certeza, isso nos aproxima ainda mais dos tucanos”, afirmou. Hoje, a prioridade do PTB é lançar candidato próprio ao Governo do Estado. “A segunda opção é apoiar o PSDB, reproduzindo, assim, a aliança nacional”, revelou Louzada.

Felpuda


Mesmo sem ter, até onde se sabe, combinado com o eleitor, candidato a prefeito começou a apresentar nomes do seu ainda hipotético secretariado, pois parece estar convicto de que conseguirá vencer a disputa.

Os adversários dizem por aí que ele está muito distante de “ser um Jair Bolsonaro”, que, ainda na campanha eleitoral para presidente da República, já falava em Paulo Guedes para ser seu ministro de Economia. Como sonhar é permitido