Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CIDADES

Radioterapia do Hospital Universitário será reativada

Radioterapia do Hospital Universitário será reativada
15/09/2010 13:54 -


Silvia Tada

Em cerca de 60 dias, o Hospital Universitário de Campo Grande recebe os equipamentos necessários para reativar o serviço de radioterapia, uma das formas de tratamento contra o câncer. Desde 2008 a atividade estava suspensa por falta de médico especialista para operar os aparelhos. Atualmente, na Capital, apenas o Hospital do Câncer está com condições de atender a população neste tipo de tratamento.
De acordo com a assessoria de imprensa da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), foi feita a licitação dos novos equipamentos, que são importados, e a expectativa é de que cheguem dentro do prazo de 90 dias, que começou a correr no mês passado.
“A direção do hospital informou que o médico deve ser encaminhado pelo Hospital do Câncer, para operar o aparelho, e já há o profissional de física e técnicos preparados para atuar no setor”, informou a assessoria. A sala onde o aparelho será instalado está pronta.
Reportagem publicada pelo Correio do Estado no último dia 12 aponta que um terço dos pacientes de Mato Grosso do Sul acabam procurando atendimento médico no Hospital do Câncer em Barretos (SP). Em 2009, a cidade paulista registrou 17.595 serviços prestados a sul-mato-grossenses enquanto 30.868 procedimentos foram feitos no Hospital do Câncer de Campo Grande e 3.968 no Hospital Regional Rosa Pedrossian.
No Estado, o Hospital do Câncer é o local com maior número de atendimentos e realiza os tratamentos de quimioterapia e radioterapia, além de exames e acompanhamentos dos pacientes. Um projeto pretende ampliar as instalações e, com a obtenção do alvará de construção, estão sendo feitas as cotações para compra de material. O hospital conta com doações e realiza promoções para arrecadar fundos.

Felpuda


Depois de se “leiloar” durante meses, e afirmando que estava até escolhendo o município para se candidatar a prefeito, ex-cabeça coroada não só não recebeu acenos amistosos, como também não encontrou portas abertas com tapete vermelho a esperá-lo. 

Assim, deverá pendurar as chuteiras e fazer como cardume em seu pesqueiro: nada, nada...