Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

AUMENTO

Reajuste do Bolsa Família está no Diário Oficial

Reajuste do Bolsa Família está no Diário Oficial
02/03/2011 10:08 - infomoney


O reajuste dobenefício do Bolsa Família está publicado na edição desta quarta-feira (2) do DOU (Diário Oficial da União).

O Decreto, de número 7.447, prevê que o benefício básico, destinado à famílias que se encontrem em situação de extrema pobreza, fique no valor mensal de R$ 70. O variável passa a ter valores entre R$ 32 e R$ 96.

Já o variável vinculado ao adolescente, com idade de 16 a 17 anos matriculado em estabelecimento de ensino, fica entre R$ 38 e R$ 76.

De modo geral, o reajuste médio dos benefícios foi de 19,4%. De acordo com o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, com o aumento, os valores pagos pelo Bolsa Família passam a variar de R$ 32 a R$ 242. Até então, o benefício variava de R$ 22 a R$ 200.

Na tabela abaixo é possível conferir os valores mínimos antigos, o corrigido e a variação entre eles:

Reajuste
Benefício Valor antigo Valor reajustado Variação
Básico R$ 68 R$ 70 2,9%
Variável R$ 22 R$ 32 45,5%
Variável Jovem R$ 33 R$ 38 15,2%
Benefício Médio R$ 96 R$ 115 19,4%

Impactos
Ainda segundo o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, a elevação real do Bolsa Família é de 8,7% sobre a inflação do período de setembro de 2009 – época da última recomposição – a março de 2011.

O impacto financeiro do reajuste é de R$ 2,1 bilhões e atenderá 12,9 milhões de famílias, cerca de 50 milhões de pessoas com renda mensal per capita de até R$ 140. O investimento do Programa Bolsa Família representa cerca de 0,4% do PIB (Produto Interno Bruto) e, conforme dados do Ipea (Instituto de Pesquisa econômica Aplicada), a cada R$ 1 investido, o PIB brasileiro cresce R$ 1,44.

Os novos valores do Programa começam a ser pagos em abril. Para a ministra do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Tereza Campello, a alteração garante que o programa seja mais efetivo no combate à extrema pobreza. “Não se trata de um simples reajuste. O aumento significativo dos benefícios variáveis é exatamente o de maior impacto sobre a extrema pobreza”, diz.

Atualmente, 25% dos beneficiários do Bolsa Família têm até nove anos de idade e mais de 50% têm idade inferior a 20 anos. Apenas 0,1% das famílias beneficiárias recebem o valor máximo.

Felpuda


Apressadas que só, figurinhas tentaram se “apoderar” do protagonismo de decisão administrativa. Não ficaram sequer vermelhas quando se assanharam todas para dizer que tinham sido responsáveis pela assinatura de documento que, aliás, era uma medida estabelecida desde 2019. Quem viu o agito da dupla não pode deixar de se lembrar daquele pássaro da espécie Molothrus bonarienses, mais conhecido como chupim, mesmo. Afe!