Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

ECONOMIA

Regularização pode ser feita até março

Regularização pode ser feita até março
04/02/2010 23:24 -


As empresas de Mato Grosso do Sul que receberam notificação da Receita Federal e podem ser excluídas do Simples Nacional terão até o dia 25 de março para apresentarem suas justificativas e tentarem permanecer no regime tributário. O decreto que prorroga o prazo em 100 dias foi assinado ontem pelo governador do Estado, durante reunião na Governadoria. As instituições que representam os segmentos econômicos e as micro e pequenas empresas no Estado, como o Sebrae, Fecomércio, Fiems, Faems, Amems e CDL, e a Secretaria de Fazenda solicitaram uma segunda chance para os empresários fazerem sua defesa. A partir de agora começa a corrida para se justificar. Em parceria com o poder público, as instituições iniciam no dia 24 deste mês um programa de educação fiscal, com as orientações necessárias para esta adequação. “O trabalho será realizado onde a demanda estiver. Vamos informar o empresário que houve o decreto anterior, que as entidades se reuniram e sensibilizaram o Governo, que prorrogou o prazo, e se ela vai deixar de ser do Simples e o porquê, ou se ela tem justificativas”, explica a diretora de Operações do Sebrae, Maristela França. Segundo Maristela, a orientação vai contar, principalmente, com o apoio dos contadores. “Eles acompanham a rotina da empresa e podem orientar sobre a quantia que vem recolhendo, resgatar algumas informações do Simples, que na verdade o empresário tem no dia a dia, mas que muitas vezes foge do seu controle”, avalia. E quem não fizer a justificativa até este prazo, automaticamente será excluído. Durante a reunião de ontem, os líderes das instituições também sugeriram ao governador que seja aumentado para R$ 2,4 milhões o teto do faturamento anual das empresas no Simples. Hoje, este limite é de R$ 1,8 milhão para Mato Grosso Sul. “Este valor varia de acordo com o PIB de cada localidade e se houver o reajuste, como está sendo solicitado, o teto em MS ficará igual aos de grandes estados, como SP, Rio e MG”, diz o contador Paulo Edison Machado. No Estado, 22 mil empresas estão incluídas no Simples, destas 1.006 receberam a notificação da Receita Federal e Governo do Estado e 30% deste montante já entrou com pedido de revisão.

Felpuda


Apressadas que só, figurinhas tentaram se “apoderar” do protagonismo de decisão administrativa. Não ficaram sequer vermelhas quando se assanharam todas para dizer que tinham sido responsáveis pela assinatura de documento que, aliás, era uma medida estabelecida desde 2019. Quem viu o agito da dupla não pode deixar de se lembrar daquele pássaro da espécie Molothrus bonarienses, mais conhecido como chupim, mesmo. Afe!