Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

Ruiter pode renunciar ao cargo de prefeito para concorrer à Câmara

Ruiter pode renunciar ao cargo de prefeito para concorrer à Câmara
03/03/2010 05:46 -


Com aprovação superior a 80%, o prefeito de Corumbá, Ruiter Cunha de Oliveira (PT), discute com as bases de seu partido e com o secretariado a possibilidade de deixar o seu segundo mandato pela metade para disputar uma cadeira na Câmara dos Deputados nas eleições deste ano. Ele é considerado um nome forte do PT para compor a bancada do Estado em Brasília. A candidatura do petista ainda é uma especulação, mas já se avalia internamente no PT as chances reais do projeto político que, até o ano passado, não estava nos planos de Ruiter. Reeleito com mais de 60% dos votos válidos em 2008, o prefeito corumbaense é hoje a maior liderança da região, ao lado do senador Delcídio do Amaral (PT). “Delcídio e Ruiter formariam uma dupla de peso para a região pantaneira em Brasília, ambos são articuladores e garantiriam mais investimentos para todos os municípios da região”, revelou um assessor do prefeito. Além de fortalecer politicamente Corumbá, a candidatura de Ruiter evitaria o vácuo de dois anos entre o término do atual mandato e a eleição de 2014. A disputa à Câmara implica em deixar o cargo até 2012 para o vice Ricardo Eboli, do PMDB. Segundo os dirigentes do PT corumbaense, essa questão não se discute no momento. Até porque o PMDB local, com exceção da oposição sistemática do vereador Oséas Ohara, não tem sido obstáculo para o prefeito. O vice, inclusive, ganhou mais espaço neste ano eleitoral.

Felpuda


A parceria que até então era cantada em prosa e verso, com direito à divulgação de fotos em momentos de muita alegria, dá sinais de que realmente está se esgotando. O tal parceiro quase não mais aparece nos meios de divulgação, e até criticas, digamos, “meio de leve” vêm sendo feitas. Dizem que está o “maior climão”.Mas pelo sim, pelo não, resta esperar para ver onde é que essa parceria chegará. Sei não...