Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

INSPEÇÃO

Saúde sacrifica lote de bovinos em Terenos

Saúde sacrifica lote de bovinos em Terenos
01/07/2010 07:54 -


VERA HALFEN

O Serviço de Inspeção Federal do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), acompanhou anteontem o abate de cinco bovinos, apreendidos em fazenda localizada no município de Terenos, que utilizava ingredientes de origem animal (cama de frango), para alimentar os animais, proibido pela legislação brasileira. O objetivo do abate sanitário é evitar situações que possam oferecer riscos para a saúde animal. A medida visa prevenir a ocorrência da Encefalopatia Espongiforme Bovina (EEB), conhecida como a doença da “vaca louca”.

A ração foi coletada pelos fiscais e encaminhada para o Laboratório Oficial do Mapa (Lanagro). O resultado das análises comprovou a utilização.
De acordo com o fiscal federal agropecuário, Antônio Belarmino Machado Jr., desde 2006 a fiscalização é rotineira, para prevenir a sanidade bovina, embora seja quase zero o risco da doença no Brasil. “O que gerou alarde foi a mudança no sistema de abate. Até outubro de 2009, o proprietário tinha até 30 dias para abater os bovinos, com acompanhamento da fiscalização na retirada do material de risco, que está no sistema nervoso central e linfático. Hoje, essa prática mudou. Como a apreensão foi em Terenos, o gado foi removido para o Frigorífico Peri Alimentos”, explica.

A legislação prevê ainda multas pesadas para o produtor que utilizar ingredientes de origem animal na alimentação de ruminantes, além da interdição da propriedade.

Felpuda


Partido político está vivendo processo de autofagia cá por essas bandas. Nada de ideologia ou defesa dos interesses dos filiados. O problema, segundo os mais observadores, é que lideranças não se contentaram em ter cada uma o seu pedaço e decidiram tomar conta com exclusividade do espólio, que, aliás, é regado com cifras milionárias. A legenda deverá se transformarem uma máquina de lavar, no caso, cheia de roupas sujas. E dê-lhe!