Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

HOMICÍDIOS

Suspeitos de assassinatos ainda não foram presos

Suspeitos de assassinatos ainda não foram presos
06/01/2014 12:15 - DA REDAÇÃO


A polícia ainda não prendeu nenhum suspeito de dois assassinatos ocorridos na noite de anteontem (4), em Campo Grande.

Dayane Silvestre Uliana, 26 anos, foi morta com três tiros, no cruzamento das avenidas Manoel da Costa Lima e Bandeiras, no Bairro Piratininga. Ela dirigia seu veículo Corsa quando foi atingida pelos disparos. O principal suspeito do crime, segundo a Polícia Civil, é o ex-marido da vítima, Júlio César Martins Ferreira, 38 anos, que ainda não foi preso. O casal tem um filho de um ano e um mês de idade, mas estava separado desde o nascimento da criança, segundo a família da vítima.

Também anteontem, Valdecir Minatelle, 41 anos, foi alvejado com três tiros na Vila Progresso enquanto dirigia seu veículo JAC J3. Testemunhas presenciaram o crime e contaram à polícia que ele era perseguido por outro homem de motocicleta. Quando foi atingido, o veículo descontrolado bateu numa árvore e parou. O socorro médico foi acionado, mas Valdecir morreu no local.  

Felpuda


Com trabalho suspenso, por causa da Covid-19, investigação parou sem ter começado e, agora, dois dos cabeças do grupo de trabalho estão “chovendo no molhado”. Assim, para continuar, digamos, em evidência, vêm divulgando sobre a “firmeza” de ambos em “dar continuidade”, tão logo acabe a pandemia que, assim como os resultados dos trabalhos, são incógnitas que só. Portanto, melhor seria aguardar o desenrolar dos acontecimentos para sair “cantando de galo”.