Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

ODILON DE OLIVEIRA

Traficante que queria pagar por morte de juiz deixa o Paraguai

Traficante que queria pagar por morte de juiz deixa o Paraguai
24/02/2014 00:00 - DA REDAÇÃO


Acusado de planejar a morte do juiz federal, em Campo Grande, Odilon de Oliveira, o traficante brasileiro detido desde janeiro de 2005, Nilton Cezar Antunes Verón, em presídio de Assunción, capital do Paraguai, foi extraditado ontem (23) para o Brasil, informou o Ministério Público à imprensa do país vizinho.

Conforme matéria publicada hoje (24) no jornal Correio do Estado, Oliveira disse, por telefone, que ficou sabendo da extradição por meio de um promotor paraguaio conhecido seu. Ele acredita que a vinda do prisioneiro tenha sido solicitada por alguma jurisdição estadual, já que por aqui, Veron não responde a processos na Justiça Federal. Até à noite, nenhum magistrado estadual havia se manifestado sobre a questão.

“Mas recebo essa notícia com tranquilidade, conto com escolta policial e ele [Verón] vai permanecer detido”, disse o magistrado, que deve se aposentar logo e hoje é cortejado por siglas partidárias que querem atraí-lo para candidaturas políticas., visando a eleição deste ano. A reportagem é de Celso Bejarano. 

Felpuda


Mesmo sabendo que não é fácil conquistar a vitória, alguns políticos em pleno exercício do mandato disputam eleições, querendo trocar o Legislativo pelo Executivo e se dizendo preocupados com as necessidades do município. 

A jogada é antiga: fazem campanha eleitoral antecipada, pois vão tentar a reeleição, e começam a “trabalhar” o nome desde já. É bom lembrar o dito popular: “De boas intenções o inferno está cheio”. Ah, o poder!