Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CIDADES

Vacinação será nos postos regionais

Vacinação será nos postos regionais
01/04/2010 21:38 -


Anahi Zurutuza

 

Hoje, amanhã e no fim de semana, a vacina contra a gripe suína – doença causada pelo vírus Influenza A (H1N1) – está sendo oferecida apenas nos nove Centros Regionais de Saúde (CRSs) – postos 24 horas – de Campo Grande. O atendimento acontece das 7h às 17h.

De acordo com a chefe do serviço de imunização da Secretaria Municipal de Saúde Pública (Sesau), Erci Harumi Hirota, as Unidades Básicas de Saúde (UBSs) devem funcionar apenas para pacientes que já têm consulta marcada, já que a prefeitura da Capital decretou ponto facultativo para os servidores municipais. Amanhã, as UBSs não abrem por conta do feriado.

A campanha de vacinação contra a gripe suína vai até o mês de maio e está dividida em cinco etapas. A primeira aconteceu entre os dias 8 e 19 de março, quando foram vacinados profissionais de saúde e indígenas, e a segunda fase é a que teve início na segunda-feira (22 de março) e vai até esta sexta-feira, 2 de abril. Na terceira etapa – do dia 5 (próxima segunda-feira) ao dia 23 de abril –, serão vacinados jovens de 20 a 29 anos, na quarta – de 24 de abril a 7 de maio – devem tomar a vacina os idosos (com mais de 60 anos) e na quinta – de 10 a 21 de maio – serão imunizadas pessoas com idade entre 30 e 39 anos.

Nesta segunda etapa da campanha, estão sendo vacinados doentes crônicos (com menos de 60 anos), crianças de 6 meses a 1 ano e 11 meses e gestantes. Os integrantes do grupo, com exceção das grávidas, não poderão ser vacinados depois de sexta-feira. O prazo foi estabelecido pelo Ministério da Saúde e, segundo a Sesau, não pode ser descumprido. Apenas mulheres que engravidarem depois do período poderão receber a dose.

Felpuda


Os bastidores fervem com a ciumeira que vem acontecendo em alguns municípios, onde determinados candidatos estariam sendo mais prestigiados que outros depois das alianças que foram formalizadas nas convenções. As queixas só aumentam, e as lideranças partidárias já não sabem o que fazer, temendo a possibilidade de que a vitória vá para o ralo. A bronca maior está entre integrantes das chapas puras de vereadores que se coligaram na majoritária. E salve-se quem puder!