Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

BATAYPORÃ

Vira-lata ganha cadeira de rodas

Vira-lata ganha cadeira de rodas
02/03/2011 00:00 - NOVANEWS


A solidariedade e o amor pelos animais é o que mobilizou um grupo de mecânicos de um posto , em Batayporã, quando há quatro meses um vira-lata que vive no local foi atropelado por um caminhão.

Devido o acidente, a cadela conhecida como “Neguinha” perdeu os movimentos das duas patas traseiras.

Sensibilizados, os mecânicos encaminharam a cadela para um médico veterinário que tratou da vira-lata. No entanto, para que ela pudesse voltar a andar, “Neguinha” teria que passar por uma operação que custaria cerca de R$ 1.500. “Se eu pudesse arcar com essa operação eu arcaria, mas não posso”, conta o mecânico José Carlos, de 48 anos.

Com a cadela fora de risco e sem condições financeiras para prosseguir com o tratamento, os trabalhadores não desistiram de ajudá-la e, para isso, inventaram uma “engenhoca”, com o objetivo de auxiliar “Neguinha” em seus passos.

Com alguns materiais disponíveis e várias ideias, José Carlos, também conhecido como Botinha, montou uma “cadeira de rodas” para cachorros e a adaptou na cadela.

“No começo achei que ela ia tirar, mas vi que a vontade do bichinho era de voltar a correr pelo pátio do posto e não deu outra. Foi soltar ela com as rodinhas que já começou a dar os primeiros passos, apenas com as duas patas da frente”, conta.

 

 

 

Felpuda


Nos bastidores, há quem garanta que a única salvação, de quem está com a corda no pescoço, é ele aceitar ser candidato a vice-prefeito em chapa de novato no partido. Vale dizer que isso nunca teria passado por sua cabeça, uma vez que foi eleito com, digamos, “caminhão de votos”. Se aceitar a imposição, pisaria na tábua de salvação; se recusar, poderá perder o mandato. Ah, o poder!