Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CAMPEONATO BAIANO

Vitória e Bahia empatam no 1º clássico do ano

Vitória e Bahia empatam no 1º clássico do ano
23/02/2014 17:43 - terra


Em melhor situação neste início de temporada, o Vitória, mesmo como mandante, não conseguiu levar a melhor no primeiro clássico estadual do ano. No Estádio do Pituaçu, o Leão da Barra saiu na frente do marcador com Juan, mas permitiu o empate logo no início do segundo tempo. Fahel colocou a bola no fundo das redes e definiu o Ba-Vi: 1 a 1, resultado não tão bom para as duas equipes.

Após três vitórias consecutivas pelo Campeonato Baiano, o Vitória perde o aproveitamento de 100%, mas segue na liderança do Grupo 2, nesta segunda fase. O Leão da Barra tem 10 pontos, dois a mais do que Galícia e Vitória da Conquista, que também brigam por uma vaga nas semifinais. Agora, antes de voltar a jogar pelo Estadual, o time rubro-negro faz o segundo jogo das quartas pela Copa do Nordeste, contra o Ceará, nesta quinta-feira, às 22 horas (de Brasília).

O Bahia, por sua vez, também é líder do Grupo 3, beneficiado pela baixa pontuação da chave. O Tricolor de Aço, com o empate deste domingo, chegou aos cinco pontos ganhos, um a mais do que Juazeirense e Catuense. Com apenas o Campeonato Baiano para se preocupar, o time da Fonte Nova volta a campo apenas no dia 5 de março, contra o Galícia, também no Pituaçu.

O jogo
Embalado com a classificação às quartas de final da Copa do Nordeste, o Vitória manteve a boa fase nas três primeiras rodadas do Campeonato Baiano, chegando no clássico com 100% de aproveitamento. Além disso, o time rubro-negro ainda era mandante do primeiro Ba-Vi do ano. As apostas não poderiam ser diferentes: o Leão da Barra era o favorito, mesmo jogando no Pituaçu, já que o Barradão passa por reformas neste início de temporada.

Com a bola rolando, no entanto, o Bahia mostrou o motivo pelo qual todo clássico da Boa Terra parece ter um tempero especial. Em minoria no estádio, os torcedores tricolores viram seu time bater de frente com o rival, equilibrar as ações e por pouco não abrir o marcador. Ainda assim, o Vitória era ligeiramente superior e conseguiu fazer com que essa postura refletisse no placar.

Sob o apoio da torcida rubro-negra, o time comandado por Ney Franco marcou o primeiro gol do clássico aos 31 minutos do primeiro tempo. Marquinhos começou a jogada pela esquerda, limpou o marcador e cruzou para Dinei. O atacante dividiu com a zaga, não conseguiu cabecear, mas a bola sobrou para Juan, que apareceu bem dentro da área e bateu forte de esquerda para marcar.

O gol mudou o panorama do jogo. Se o Bahia antes tentava equilibrar as ações, agora, em desvantagem, o Tricolor de Aço passou a ser melhor do que o rival e só não marcou ainda no primeiro tempo porque o goleiro Wilson Júnior estava em tarde inspirada. Nos dois últimos minutos da etapa inicial, o atacante Marcão e o zagueiro Titi deram trabalho ao arqueiro rubro-negro.

Na volta do intervalo, no entanto, a história foi diferente. Logo no primeiro minuto, em cobrança de escanteio, a bola caiu nos pés de Titi dentro da pequena área, o zagueiro tentou de calcanhar, a bola não ganhou força, mas a zaga do Vitória também não afastou. Desta forma, Fahel aproveitou o bate-rebate e colocou no fundo das redes. Era o Bahia chegando à igualdade, definindo o resultado no Pituaçu.

Vitória da Conquista vence e embola Grupo 2 - Se o grupo da Bahia tem uma pontuação muito baixa, a situação na chave de seu rival rubro-negro é bastante diferente. Neste domingo, o Vitória da Conquista derrotou o Serrano, por 3 a 0, e chegou aos oito pontos. Desta forma, fica empatado com o Galícia na segunda posição, enquanto o Leão da Barra é o líder com dez.

Felpuda


A lista do Tribunal de Contas de MS, com nomes de gestores que tiveram reprovados os balanços financeiros de quando exerceram cargos públicos, está deixando muitos candidatos de cabeça quente.  Conforme previsto pelo Diálogo, adversários estão se utilizando de tais dados para cobrar, principalmente nas redes sociais, deixando alguns gestores na maior saia justa e tendo que se explicar. O eleitor, por enquanto, só observa. E dê-lhe!