Colunistas

Colunistas

Embarque Autorizado!

Continue lendo...

Algumas oportunidades acontecem em nossa vida quando menos esperamos, e o que vou contar agora é um exemplo de como as oportunidades te encontram nos lugares mais improváveis do seu dia a dia.

Você já ouviu aquela famosa frase: “Quanto mais eu trabalho mais sorte eu tenho”? É sobre isso que eu quero falar com você hoje. É impressionante que mesmo com todas as informações, treinamentos e experiência, temos a impressão de não estarmos preparados para as oportunidades quando elas aparecem. E pode acreditar, elas sempre aparecem.

A história de hoje aconteceu comigo a mais ou menos 12 anos atrás, e o mais interessante é que mesmo sendo uma história sobre oportunidade, temos vários outros ensinamentos também. Hoje, escrevendo este artigo, eu continuo evoluindo e percebendo melhor cada oportunidade apresentada. Acredito que isso seja um treinamento constante e contínuo.

Então vamos direto à história. Ela aconteceu em 2012, em uma sexta-feira, final do dia de uma semana super cansativa, aquela semana pesada que você e eu já conhecemos de longa data. Uma semana comum de trabalho, visitas e negócios em Campo Grande-MS, onde o meu objetivo como gerente de negócios da empresa que eu trabalhava era conseguir vender para a principal obra do estado naquele momento, a construção de um shopping na capital.

Depois de várias semanas de negociação com os vendedores, eu estava aqui para fechar o negócio, mas não tive sucesso. Faltava acesso ao responsável, ao decisor. Isso no mundo das vendas é comum. Muita visita, proposta e muito tempo aguardando as aprovações ou não dos orçamentos. Foi então agendada uma nova visita e só me restou voltar para casa e desenhar outra estratégia para conseguir fechar negócio.

Lá estava eu outra vez no caminho para o aeroporto, quase que uma rotina semanal. Confesso que o mundo executivo era um sonho que eu realizava todos os dias, mas nem tudo são flores. O número de voos aumentando, a coleção de cartões dos hotéis empilhando e com isso o cansaço, mais mental do que físico, começava a dar sinais. A grande questão talvez seja exatamente esta, com o cansaço físico, eu já não tinha a mesma percepção das oportunidades que aconteciam à minha volta.

Embarque autorizado e tudo o que eu queria era chegar em casa o mais rápido possível com a menor interação social. Rapidamente eu estava devidamente sentado na minha poltrona, sempre no corredor, com aquele super “espaço conforto” (SQN) quieto e rezando para que ninguém puxasse conversa e nem sentasse ao meu lado.

A meta era ficar quieto e não conversar com ninguém, mas não deu cinco minutos e eu já estava conversando com um conhecido da poltrona ao lado do corredor.

O embarque quase se encerrando, e eu torcendo para que a porta fosse fechada e ninguém sentasse ao meu
lado. Entre um assunto e outro eu olhava para a porta e pedia aos céus para que encerrassem logo o embarque. Obviamente, você já sabe o que aconteceu. Quase finalizando o embarque, entra no avião talvez um dos passageiros mais altos daquele voo.

Na hora que ele entrou eu pensei: só falta esse senhor sentar do meu lado! Dito e feito. Na hora que ele parou na minha poltrona, escutei a famosa frase: com licença, esta poltrona éa minha.

“Pronto”, pensei. Foi embora o meu sossego, descanso e tranquilidade de uma vez só e por todos os lados! Além de gigante, estávamos literalmente quebrando as regras da física: dois corpos distintos não podem ocupar o mesmo lugar no espaço e ao mesmo tempo.

Ou seja, uma das pernas teriam que ser amputadas! Só me restou continuar conversando com o meu amigo do corredor ao lado enquanto os procedimentos para a decolagem estavam sendo checados.

Nesse momento, o assunto era o crescimento da construção civil em Campo Grande. Falamos sobre várias obras e regiões, e uma das perguntas dele era exatamente sobre a obra que eu não havia conseguido fechar ainda, o novo Shopping.

Mesmo não querendo pensar no assunto, falei a minha percepção sobre a obra tecnicamente e ressaltei que
aquele shopping, sem dúvida alguma, seria o Shopping mais bonito do nosso estado.

Eu estava acompanhando a obra em cada detalhe, tudo muito bem feito, com acabamentos de excelência e uma arquitetura sensacional. Também citei o exemplo do Shopping Flamboyant, de Goiânia, que quando foi entregue ficava um pouco mais distante e alguns anos depois já era o principal Shopping do estado de Goiás. E eu via muito essa característica do Shopping Flamboyant no novo Shopping que estava sendo construído.

Nesse momento, o senhor alto que havia sentado ao meu lado perguntou: “Com licença, como é seu nome”? “Dijan de Barros”, respondi. Ele continuou: “Você trabalha com o que?” Respondi que trabalhava na indústria de tintas e que estava em Campo Grande a trabalho, visitando grandes obras e clientes.

Naquele momento a oportunidade se consolidou. Porque a oportunidade é feita de vários aspectos, não é? Mas aquele foi o momento “X”, o momento que passa um frio na barriga e a única coisa que você pensa é: “Será que eu falei alguma coisa que não deveria?”.

Segundos de aflição e terror até o senhor alto dizer: “Prazer, eu sou o responsável pela obra do Shopping a que você está se referindo. Quero te parabenizar pelo que você está falando sobre a nossa obra”.

Pronto. A mágica está feita. A oportunidade está bem ali na frente. Neste momento você é o Bagio ou o Taffarel das vendas? O que fazer agora? Não tive dúvidas. Virei para ele e disse: “Obrigado, estamos mesmo conversando sobre sua obra neste exato momento. Inclusive, preciso muito conversar com o senhor. Podemos agendar um café?”.

Ele respondeu: “Falando em café, percebi que você está com uma sacola de Nespresso. Você achou esta marca para comprar aqui em Campo Grande?” Respondi que não, que sempre levo em minhas viagens para não ficar sem café. Aproveitei e perguntei também qual tipo de Nespresso ele preferia, e ele me disse que era o Ristretto. Abri a sacola e dei de presente para ele uma caixa do seu café preferido. Aproveitei a empolgação e disse:“Preciso apresentar a nossa indústria para o senhor. Seria muito importante para a minha pessoa entregar o nosso laudo de avaliação da sua obra juntamente com o nosso orçamento”.

O fim da história você já deve imaginar. Venda concluída com sucesso! Graças a Deus! Qual a probabilidade disso acontecer novamente? Quantos voos saíram de Campo Grande naquele dia, quantos passageiros subiram naquele avião? E depois de uma longa semana tentando acessar, sem sucesso, a pessoa mais importante daquela agenda de viagem, ele senta exatamente ao meu lado como se estivéssemos agendado aquela conversa!

Dito isso, essa história por si só já poderia ter terminado, mas ainda tem um último capítulo. Obviamente nós fechamos o orçamento, vendemos toda a tinta interna e toda a textura. Foi excelente, mas não tinha ficado exatamente do jeito que eu havia imaginado porque nós gostaríamos de ter vendido a textura da área externa também, assim seria 100% de sucesso.

Naquele momento, há 12 anos, eu havia perdido a venda da área externa para as “pastilhas” como revestimento externo. Com uma imensa dor no coração eu argumentei, expliquei comercialmente e tecnicamente, mas não tive êxito. O sucesso da venda interna foi muito importante, mas perder a área externa foi horrível. É sempre assim, detesto perder uma venda, ganhar é muito legal, mas perder uma venda é terrível.

Corta a história e vamos direto para o ano de 2022. Eu já em outra posição, em outro momento da vida profissional e aquele Shopping comemorando 10 anos de história. Neste momento eu já tinha uma nova parceria com shopping, uma parceira de negócios e eventos corporativos. Ou seja, o mesmo Shopping que eu vi nascer, crescer e dar frutos fazia parte agora da minha vida profissional de uma outra forma.

Um dia recebo um convite do meu amigo Superintendente para almoçar com o diretor dele, que estava visitando Campo Grande para algumas reuniões importantes no Shopping.

Acredite você, quando cheguei no almoço, o diretor que ele queria me apresentar era o mesmo diretor que eu tive a oportunidade de conhecer naquele voo há 12 anos! Qual a probabilidade disso acontecer novamente? Obviamente foi uma imensa satisfação rever o meu amigo e poder desfrutar daquele almoço de lembranças e negócios.

Mas algo me perturbava há mais de 12 anos. A venda da textura externa ainda me assombrava e estava engasgada. Eu precisava perguntar o motivo, então não perdi a oportunidade e fui direto ao ponto. Perguntei o que ele tinha vindo fazer em Campo Grande, e ele respondeu que estava aqui para resolver algumas questões de manutenção do Shopping e uma delas era trocar as malditas “pastilhas” da fachada externa para
revestimento, e o motivo do almoço era saber se eu poderia ajudar!

Como posso expressar este momento? Pensa na música “Tema da Vitória”, do Ayrton Senna, tocando na minha mente naquela hora! Ufa, talvez a venda mais longa da minha carreira! O resto é só história!

O poder do networking é isso. É sobre muito mais daquilo que você planta, é sobre muito mais daquilo que você acredita e é muito mais sobre quem você é. Este é o tipo desensação que a gente não consegue perceber diariamente, mas ela acontece a todo momento. É aquela sensação de você estar no lugar certo e na hora certa.Uma viagem que levou 12 anos para terminar! Nunca desista dos seus objetivos!

NOVIDADES DA SEMANA

Ram revela a nova 1200 para o México e as novidades da semana

A Ram revelou a mais nova picape para ser comercializada no México, e para nossa surpresa, ela é igual a nossa Fiat Titano

13/07/2024 09h35

Nova Ram 1200 e as novidades da semana

Nova Ram 1200 e as novidades da semana Foto: Divulgação / Montagem: Leandro Gameiro

Continue Lendo...

Semana foi agitada e marcada por várias notícias, flagras e falação. 
A Ram revelou sua nova picape para o mercado mexicano, muito similar com a Fiat Titano comercializada aqui no Brasil, sua maior diferença é o motor, turbo, a gasolina e versão cabine simples, de visual, é igual a nossa Fiat. 
Nova Ram 1200 e as novidades da semana

Enquanto isso, os importadores de veículos estão preocupados com o que pode virar o imposto sobre o bem, tudo porque a primeira fase já foi aprovada, e agora se o senado aprovar, a cota de importação vai diminuir, e o imposto vai aumentar. De fato, o Brasil é o segundo maior exportador de carros chineses do mundo, ficando entre a Rússia e Bélgica. 
Por falar em Chinês, a BYD apresentou o novo suv, Song Pro, com preço sugerido a partir de R$189.800 e motorização híbrida. 
Nova Ram 1200 e as novidades da semana E por falar em eletrificados, a Audi anunciou que o novo A4 será elétrico, e o a combustão, passará a ser o novo A5 Avant. Pois bem, ficou marcado para o próximo dia 16 de julho, mais detalhes dessa novidade. Vamos aguardar. 

Nova Ram 1200 e as novidades da semana
Se liga no vídeo completo, com essas e outras novidades. 
 

 

CLÁUDIO HUMBERTO

"Lula quer enganar o povo mais uma vez"

Senador Rogério Marinho (PL-RN) após Lula negar corrupção na construção de estádios

13/07/2024 07h00

Continue Lendo...

PL já avalia rifar candidatura de Ramagem no Rio

Pelas beiradas, cardeais do PL começam a tatear como levar a ideia de trocar o nome de Alexandre Ramagem na disputa pela Prefeitura do Rio de Janeiro. O problema é que Ramagem é apadrinhado pela principal estrela do partido: Jair Bolsonaro. Nomes ligados ao presidente do PL, Valdemar Costa Neto, têm sondado o nome da deputada Chris Tonietto para eventual substituição. A parlamentar, aventada também como vice de Ramagem, toparia a empreitada, mas com troca pacificada no partido.

Plano C

A preocupação no PL é evitar desgaste caso ocorra a troca, já que seria a segunda. A primeira opção do partido era o general Braga Netto.

Inviabilizado

Plano para eventual troca ainda está em fase embrionária. O temor é que Polícia Federal e a Justiça Eleitoral inviabilizem a candidatura.

Bem na foto

Ainda este mês, Ramagem deve colar no padrinho em agendas públicas. A aposta é que fotos ao lado de Bolsonaro fortaleçam a candidatura.

Uma limonada

A campanha de Ramagem vai aproveitar a ofensiva da PL no caso da Abin para reforçar discurso de perseguição contra bolsonaristas.

Câmara aprovará lei antidrogas por ampla maioria

A expectativa na Câmara dos Deputados é que a proposta de emenda à Constituição que proíbe a venda, conservação ou transporte de qualquer quantidade de drogas seja aprovada com ampla maioria. “Já há um sentimento na Casa, de ampla maioria, que a PEC antidrogas será aprovada. E como não é algo que Lula poderá vetar, uma vez aprovada, será promulgada”, prevê o deputado Ricardo Salles (PL-SP).

Duas Casas

Tanto o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, autor da proposta, quanto o presidente da Câmara, Arthur Lira, apoiam a medida.

Processo

A análise da PEC começou no Senado e seguiu para a Câmara. São necessários dois turnos de análise em cada Casa Legislativa.

Prazo curto

A expectativa é que até o fim de agosto, a PEC seja promulgada, já que pode virar lei sem a necessidade de sanção presidencial.

Assim é que se faz

O programa Jornal Gente, da Rádio Bandeirante, exibe neste sábado (13), às 8h, o discurso de estadista (com tradução simultânea) de Javier Milei na assinatura do “Pacto de Maio”, pelo qual o presidente promoveu a união de adversários políticos pela recuperação da Argentina.

Esforço explicado

“Por isso o sistema está agindo com tanto afinco em suas ações”, reagiu o ex-presidente Jair Bolsonaro sobre a informação de que gerentes do Caixa foram demitidos por barrarem operação “atípica” no banco público.

Verborragia inútil

O ministro da Fazenda resolveu atacar Donald Trump, favorito nos EUA. A verborragia de Haddad não tem a menor importância por lá, mas essa “síndrome de ‘superpotência verbal’ e falas irresponsáveis”, como definiu o presidente do PP, senador Ciro Nogueira, podem custar caro ao Brasil.

Queda geral

A perspectiva da economia anda tão ruim que até mesmo a bolsa de valores B3 registrou, pelo segundo mês seguido, queda no número de investidores (-3,9% em relação a 2023) e de empresas listadas (-1,1%).

Às moscas

Comissão Mista de Controle das Atividades de Inteligência, que poderia, por exemplo, apurar denúncias sobre arapongagem para perseguir adversários, não realizou uma única reunião este ano, nadica de nada.

Venda combinada

Investigadas pelo Cade por combinarem a manutenção de preços mais elevados, Azul e Gol rasgaram as máscaras, vendendo em seus próprios sites passagens ofertadas pela concorrente. Segundo o presidente da Azul, Abhi Shah, é “a maneira mais rápida de fomentar viagens”. Anrã.

Diálogo difícil

Com atuação apagada após constrangedora atuação na fuga dos presos de Mossoró (RN), o ministro Ricardo Lewandowski (Justiça) tem sofrido críticas de polícias, que cobram diálogo no “SUS da Segurança”.

Claro no escuro

Coitado do assinante da Claro que precisou dos serviços da empresa, já conhecidos como ruins em Brasília. Na sexta (12), dia útil, a operadora resolveu fazer manutenção e deixou clientes na mão durante todo o dia.

Pensando bem...

...conta cara pressupõe serviço de qualidade. Já imposto...

PODER SEM PUDOR

Comunista racista

Nos anos duros da ditadura, a casa de um professor universitário amigo do então deputado Sérgio Murilo (PE) foi invadida, pois os milicos a viam como um "aparelho" da esquerda. Na batida, a biblioteca foi examinada cuidadosamente em busca de literatura “subversiva”. Ao ler um dos títulos, "Materialismo Histórico e Materialismo Dialético", de Karl Marx, o milico que chefiava a operação descartou a apreensão: “Esse aí não interessa. É sobre espiritismo.” O agente auxiliar mostrou outro livro, "O Vermelho e o Negro", de Stendhal. “Ah!... Esse aí, sim! Além de comunista, é racista também!”

NEWSLETTER

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo.

Fique Ligado

Para evitar que a nossa resposta seja recebida como SPAM, adicione endereço de

e-mail [email protected] na lista de remetentes confiáveis do seu e-mail (whitelist).