Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

RUA DA DIVISÃO

Adolescente é executado com 10 tiros em possível acerto de contas

Crime aconteceu em plena luz do dia, no Parati
15/12/2019 17:03 - GLAUCEA VACCARI


Ademir Felipe Arce de Souza, 16 anos, foi executado com aproximadamente dez tiros, neste domingo (15), na rua da Divisão, bairro Parati, em Campo Grande.

De acordo com informações do delegado Guilherme Carvalho Rocha, a dinâmica do crime ainda não foi esclarecido, pois não houve nenhuma testemunha que presenciou a execução, mas informações colhidas no local e pela perícia apontam que o rapaz foi atingido inicialmente por um tiro nas costas, caiu, e os executores efetuaram o restante dos disparos, sendo a maioria na cabeça.

“É mais de uma pessoa envolvida, sem dúvida alguma. A arma do crime é possivelmente um revólver e possivelmente mais de um pela quantidade de tiros. Provavelmente foi uma dinâmica rápida”, disse o delegado.

Ainda segundo o delegado, testemunhas afirmam que executores saíram de um carro branco, onde havia cinco ocupantes, mataram o adolescente e fugiram em outro carro.

Em frente ao local do crime há uma loja de material de construção que tem câmeras de segurança. Polícia Civil irá solicitar as imagens, que devem auxiliar a esclarecer as circunstâncias da execução e na identificação dos criminosos.

Testemunhas apontaram uma pessoa como possível autor dos disparos. Delegado informou que não pode repassar maiores informações para não atrapalhar as investigações.

O adolescente tem várias passagens pela polícia, por atos infracionais de tráfico de drogas, lesão corporal, posse de arma de fogo, tentativa de homicídio, roubos, entre outros. Há suspeita que o crime tenha sido motivado por acerto de contas.

Caso foi registrado na Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário (Depac) Piratininga e será investigado.

Felpuda


Depois de se “leiloar” durante meses, e afirmando que estava até escolhendo o município para se candidatar a prefeito, ex-cabeça coroada não só não recebeu acenos amistosos, como também não encontrou portas abertas com tapete vermelho a esperá-lo. 

Assim, deverá pendurar as chuteiras e fazer como cardume em seu pesqueiro: nada, nada...