Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

PONTA PORÃ

Corpo encontrado carbonizado no Anel Viário é de adolescente desaparecido

Identificação só foi possível graças a mão que não estava queimada
05/12/2019 18:00 - FÁBIO ORUÊ


 

Peritos da da Polícia Civil identificaram como de  Alex Ziole Areco Aquino, de 14 anos, o corpo achado em um galão, na manhã da quinta-feira (5), próximo à região do Anel Viário, em Ponta Porã. O adolescente é uma das quatros pessoas desaparecidas na região.

Segundo informações do site Porã News, ele teria sido executado de forma brutal em um tribunal “Paralelo” do crime. Os investigadores da polícia acreditam que o assassinato aconteceu em Pedro Juan Caballero (PY) e o corpo posteriormente enterrado em uma área isolada próximo a cidade. Porém, teria sido desenterrado, queimado e colocado em um galão, sendo abandonado na região do Anel Viário durante a madrugada de hoje.

De acordo com a Polícia Civil, apenas a mão do cadáver estava intacta e no local não havia nenhum documento, por isso a identificação foi realizada por conta do polegar direito. Ainda conforme o site, a notícia teve repercussão imediata na cidade paraguaia e três suspeitos foram encaminhados a sede da Divisão de Investigações Criminais, que durante ação de busca e apreensão encontrou evidências relacionadas ao caso e não descarta que integrantes tenham executado o mesmo em um tribunal “paralelo” do crime, de uma facção criminosa que atua na região de fronteira.

Segundo  Feliciano Martinez, chefe das investigações, na casa onde eles estavam os suspeitos, foram encontradas quatro pás, roupas e um facão que teriam sido usados para esquartejar a vítima e depois enterrar. 

A região do anel viário, ainda segundo a Polícia Civil de Ponta Porã, tem tido constantes casos de abandono de cadáver, o que se intensificou nos últimos três meses. Como a região é erma e apenas os moradores das chácaras da região passam pelo local, os criminosos aproveitam para deixar os corpos pela via.

 

 

Felpuda


Figurinha está trabalhando intensamente para tentar eleger a esposa como prefeita de município do interior.

Até aí, uma iniciativa elogiável. Uns e outros, porém, têm dito por aí que seria de bom tom ele não ensinar a ela, caso seja eleita, como tentar fraudar folha de frequência de servidores. 

Afinal, assim como ele foi flagrado em conversa a respeito com outro colega, não seria nada recomendável e poderia trazer sérias consequências. Só!