Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

DESCAMINHO

Crime na fronteira: Van carregada com Iphone e Playstation é apreendida

Mercadorias eletrônicas saíram do Paraguai e foram apreendida em MS
08/05/2020 16:01 - Da Redação


Em atuação conjunta, operação conjunta da Polícia Federal e Polícia Militar apreenderam uma van carregada com produtos eletrônicos, como videogames Playstation e Iphones, de origem paraguaia e sem documentação de importação, em Itaquiraí.  

Fronteira entre o Paraguai e Brasil está fechada, mesmo assim a van conseguiu adentrar no Estado. Veículo saaiu da cidade paraguaia de Salto del Guairá e seguia para o interior do estado de São Paulo, quando foi abordada em ação da Operação Hórus/Programa Vigia.  

Flagrante ocorreu durante patrulhamento na BR-163. Veículo levantou suspeitas dos policiais por ter diversas caixas em seu interior e equipe realizou a abordagem.

Cinco pessoas estavam na van e disseram que retiraram as mercadorias no Paraguai e levariam até Fernandopólis, no interior de São Paulo.  

Produtos eram eletrônicos em geral, entre eles telefones celulares, HDs para computadores, roteadores, aparelhos de captação de TV a cabo, sonar para embarcação marítima e videogames, além de perfumes, todos sem documentação de importação, o que configura descaminho. Valor da mercadoria apreendida não foi informado.  

A van, os ocupantes e as mercadorias foram encaminhados à Delegacia de Polícia Federal em Navira. As cinco pessoas foram presas pelo crime de descaminho.  

Ontem, toneladas de açúcar e milhares de litros de óleo de cozinha contrabandeados do Brasil foram apreendidos por agentes da Unidade Interinstitucional para Prevenção, Combate e Repressão ao Contrabando (UIC), em uma rodovia que corta a cidade de Curuguaty, no estado de Canindeyú, próximo de Paranhos, no Mato Grosso do Sul. Cinco pessoas foram detidas.

Fronteiras do Paraguai com o Brasil estão fechadas e o governo paraguaio alega que a medida é devido ao fato de que o aumento de pessoas infectadas pela Covid-19 estaria relacionado a entrada de brasileiros.  

 
 

Felpuda


Alguns pré-candidatos que estão de olho em uma cadeira de vereador vêm apostando apenas nas redes sociais, esperançosos na conquistados votos suficientes para se elegerem. A maioria pede apoio financeiro para continuar mantendo suas respectivas páginas, frisando que não aceita dinheiro público ou de político, fazendo com que alguns se lembrem daquela famosa marchinha de carnaval: “Ei, você aí, me dá um dinheiro aí, me dá um dinheiro aí...”. Como diria vovó: “Essa gente perdeu o rumo e o prumo”.