Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

TROCA

Em cerimônia curta e restrita, coronel Marcos Paulo Gimenez assume comando da PM

Solenidade foi fechada devido à pandemia do novo coronavírus
22/05/2020 13:29 - Adriel Mattos


Em uma cerimônia curta e com restrições devido à pandemia de Covid-19 – doença causada pelo novo coronavírus –, o coronel Waldir Acosta passou nesta sexta-feira (22) o comando-geral da Polícia Militar de Mato Grosso do Sul (PMMS) para o também coronel Marcos Paulo Gimenez. Acosta deixa o posto para passar a reserva, como é chamada a aposentadoria dos militares.

O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) não compareceu à solenidade, mas enviou um vídeo onde agradeceu Acosta e deu as boas-vindas a Gimenez. “Os bons resultados que colhemos falam por nós”, frisou.

No discurso de despedida, o coronel Acosta lembrou do pai, que o inspirou a ingressar nas fileiras da PMMS. Em seguida, o secretário de estado de Justiça e Segurança Pública, Antônio Carlos Videira, também agradeceu o ex-comandante pelo tempo de serviço.

Na edição de hoje do Diário Oficial Eletrônico (DOE), já consta a exoneração de Acosta e a nomeação de Gimenez para o comando-geral. Azambuja nomeou ainda o coronel Renato dos Anjos Garnes como subcomandante-geral, no lugar do coronel Edmilson Lopes da Cunha.

 
 

Felpuda


A lista do Tribunal  de Contas de MS,  com nomes de gestores que tiveram reprovados os balanços financeiros  de quando exerceram cargos públicos,  está deixando  muitos candidatos de cabeça quente.  Conforme previsto  pelo Diálogo, adversários estão se utilizando de tais dados para cobrar, principalmente nas redes sociais, deixando alguns gestores na maior saia justa e tendo que se explicar. O eleitor, por enquanto, só observa. E dê-lhe!