Clique aqui e veja as últimas notícias!

FISCALIZAÇÃO

Em fiscalização do toque de recolher, 331 testes de bafômetro foram realizados

Ainda durante fiscalização 51 estabelecimentos foram abordados
20/03/2021 10:33 - Naiara Camargo


Entre a noite de ontem (19) e a madrugada de hoje (20), efetivos da segurança municipal realizaram fiscalizações durante o toque de recolher em Campo Grande. 

Durante a operação, 173 pessoas foram abordadas e orientadas à retornarem e permanecerem em suas residências e 179 estabelecimentos comerciais foram vistoriados pelas equipes.

Ao todo, 331 veículos foram abordados, sendo 288 carros e 43 motocicletas. Todos realizaram testes de bafômetro.

Onze pessoas se recusaram a fazer o teste de etilômetro; uma dirigia sob influência de álcool; uma dirigia sem possuir Carteira Nacional de Habilitação (CNH); outra permitiu posse do veículo à pessoa sem CNH e onze CNHs foram recolhidas.

A ação contou com equipes da Vigilância Sanitária (VISA); Guarda Civil Metropolitana (GCM); Agência Municipal de Transporte e Trânsito (AGETRAN); Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano (SEMADUR); Polícia Militar (PM); Polícia Civil e Departamento Estadual de Trânsito (Detran).

Últimas notícias

A Guarda recebeu 155 ligações no número 153, sendo 54 de denúncias ao decreto e 48 sobre informações a respeito da quarentena.

O toque de recolher, das 20h às 5h, teve início no último domingo (14) e segue até o dia 27 de março, com o objetivo é evitar aglomerações, incentivar o isolamento social para frear o contágio do novo coronavírus, diminuir número de óbitos, internações e casos confirmaodos.

A população pode denunciar atos de desobediência ao decreto municipal pelo telefone (67) 3314-9955, ou pelo contato 153 da Central da Guarda Municipal.

DECRETO MUNICIPAL

Com o objetivo de conter a proliferação do novo coronavírus e estimular o isolamento social, uma série de medidas foi tomada na capital:

  • Toque de recolher das 20h às 5h, até 27 de março
  • Fechamento de todos os serviços não essenciais de 22 até 28 de março; feriados foram antecipados neste período
  • Alguns serviços considerados como essenciais, como supermercados e padarias podem funcionar, mas com 40% da capacidade máxima e obedecendo o toque de recolher

Assine o Correio do Estado