Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CASO MARIELLE

"Espero que chegue a bom termo", diz Bolsonaro sobre apuração de morte de miliciano

Adriano, suspeito de envolvimento, foi morte pela polícia na Bahia
16/02/2020 19:00 - Estadão Conteúdo


O presidente Jair Bolsonaro disse esperar que a investigação sobre a morte de Adriano da Nóbrega, acusado de chefiar milícia no Rio, "chegue a bom termo". Ele voltou a falar do assunto ao ser questionado na entrada do Palácio da Alvorada, residência oficial em Brasília. O ex-policial foi morto pela Polícia Militar baiana em cerco em Esplanada (BA), no dia 9, após fugir, por mais de um ano, da polícia fluminense.

Bolsonaro responsabilizou a "PM da Bahia do PT" pela morte de Adriano e declarou que o caso é "semelhante à queima de arquivo do ex-prefeito Celso Daniel". Neste domingo, 16, o presidente foi perguntado se via alguma associação entre partido político e o caso da Bahia. "Não, não, estão investigando, espero que chegue a um bom termo", respondeu.

Mais cedo, Bolsonaro assistiu à vitória do Flamengo por 3 a 0 no Estádio Mané Garrincha, pela Supercopa do Brasil. Na sequência, ele foi a um almoço privado no Setor de Mansões Park Way, região a 20 quilômetros da área central de Brasília. O Palácio do Planalto não divulgou informações sobre o evento.

 

Felpuda


Apressadas que só, figurinhas tentaram se “apoderar” do protagonismo de decisão administrativa. Não ficaram sequer vermelhas quando se assanharam todas para dizer que tinham sido responsáveis pela assinatura de documento que, aliás, era uma medida estabelecida desde 2019. Quem viu o agito da dupla não pode deixar de se lembrar daquele pássaro da espécie Molothrus bonarienses, mais conhecido como chupim, mesmo. Afe!