Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

TERCEIRA FASE OIKETICUS

Gaeco e Sejusp mira máfia dos cigarreiros e prende comandante da PM em Dourados

Mandados estão sendo cumpridos em outros municípios de MS
15/05/2020 10:45 - Bruna Aquino


Em mais uma operação que mira a máfia dos cigarreiros ligada a oficiais da Polícia Militar de Mato Grosso do Sul em crimes de contrabando na fronteira já prendeu um dos alvos em Dourados nesta sexta-feira (15). Equipes do Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (Gaeco) prenderam mais sete alvos, todos oficiais da polícia, em três cidades inclusive em Campo Grande. 

Logo pela manhã, equipes do Gaeco e da Corregedoria foram até a casa do comandante da Polícia Militar tenente-coronel Carlos Silva no bairro Santa Fé, que foi preso e encaminhado a sede do batalhão. Da casa, foram apreendidos vários documentos. 

Denominada ‘Avalanche’, a terceira fase da Operação Oiketicus deflagrada em 2018, em apoio com a Corregedoria da PM e Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp) apura facilitação por parte de agentes de segurança pública no contrabando de cigarros contrabandeados do Paraguai, mira o comando da Polícia Militar de Dourados e outros municípios de Mato Grosso do Sul. 

A reportagem do Correio do Estado entrou em contato com o comando da Polícia Militar de Mato Grosso do Sul para explicações sobre a prisão, mas o comando informou que até o fim da operação não irá se pronunciar publicamente. 

DESDE 2018

A Operação Oiketicus foi deflagrada pela primeira vez no dia 16 de maio de 2018 e tem como objetivo investigar o pagamento de propinas a policiais que facilitavam o tráfego de veículos com cigarros contrabandeados do Paraguai pelas rodovias de Mato Grosso do Sul.  

Os valores desembolsados pelos criminosos aos servidores corruptos variavam de acordo com o cargo ocupado por eles. 

Desde 2018, vários policiais militares foram condenados de participar da máfia em mais de uma cidade de Mato Grosso do Sul.

 

*Com informações do Portal Dourados News
*Matéria editada às 11h26 para acréscimo de informações

 

Felpuda


Pré-candidato a prefeito de Campo Grande divulgou vídeo em que político conhecido Brasil afora anuncia apoio às suas pretensões. O problema é que o tal líder já andou sendo denunciado por mal feitos em sua trajetória, sem contar que o pai do dito-cujo teve de renunciar ao cargo de ministro por ter ligações nebulosas com empresa de agrotóxico. Depois do advento da internet, essa coisa de o povo ter memória curta hoje não passa de coisa “da era pré-histórica”.