Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

VIOLÊNCIA CONTRA MULHER

Guarda Municipal é suspeito do quinto caso de feminicídio do ano

Na Capital o primeiro caso foi da florista e o segundo aconteceu neste domingo
01/03/2020 09:57 - Izabela Jornada, Naiane Mesquita


No início da semana em que será comemorado o dia internacional das mulheres, 8 de março, Mato Grosso do Sul registra o quinto caso de feminicídio em 2020. Só em Campo Grande já foram registrados dois casos esse ano. O primeiro foi o crime contra a florista baleada pelo ex-namorado, em janeiro, que aconteceu no bairro da Capital, Carandá Bosque. O segundo feminicídio registrado na Capital aconteceu na madrugada deste domingo (1), no bairro Noroeste.

De acordo com a delegada da Casa da Mulher Brasileira, Bárbara Alves, o suspeito do crime que aconteceu neste domingo é guarda municipal e está foragido. A vítima é sua ex-namorada, que chegou a entrar com o pedido de medida protetiva, mas o caso ainda não tinha sido julgado.

Segundo a delegada, a ex-namorada do guarda estava em um churrasco na casa de um casal de amigos quando o guarda municipal chegou no local. A vítima e uma amiga foram até a frente da casa conversar com o suspeito, quando ocorreu uma discussão. Em seguida, o guarda atirou na cabeça da ex-namorada e nas costas da amiga, quando ela tentou fugir para dentro do imóvel. Ao ouvir o tiro, o dono da casa e marido da amiga ferida nas costas foi ver o que tinha acontecido e também acabou sendo atingido por outro tiro, morrendo no local. 

A ex-namorada morreu e a amiga atingida nas costas pelo disparo está em estado grave, na ala vermelha da Santa Casa.  O guarda municipal permanece foragido. Informações são de que a arma usada por ele é da Guarda Municipal.

CASOS NO INTERIOR

Além dos dois registros de feminicídio em Campo Grande, o Estado registrou também, em 2020, três casos do crime no interior do Estado, Jardim, Fátima do Sul e São Grabriel do Oeste.

Em 2019 foram registrados 30 casos de feminicídio em Mato Grosso do Sul, cinco só em Campo Grande. Já os registros de violência doméstica somam 5.158 em MS e 27% - exatos 1.628 - dos casos são em Campo Grande.  

 

 
 

Felpuda


Pré-candidatos que em outras eras cumpriram mandato e hoje sonham em voltar a ter uma cadeira para chamar de sua estão se esmerando em apresentar suas folhas de trabalho. O esforço é grande para mostrar os serviços prestados, mas estão se esquecendo que a cidade cresceu, os problemas aumentaram e aquilo que já foi tido como grande benefício hoje não passa da mais simples obrigação diante do progresso e das novas exigências legais. Assim sendo...