Clique aqui e veja as últimas notícias!

CAPTURADO

Homem de 30 anos é preso na Capital por estupro de vulnerável e produção de pornografia infantil

Policiais também cumpriram dois mandados de busca e apreensão nas residências do acusado
08/12/2020 10:51 - Gabrielle Tavares


A Polícia Federal cumpriu na manhã de hoje (8) um mandado de prisão preventiva e dois de busca e apreensão na Capital, dentro da operação “Sad Movie”, que combate pornografia infantil.

As ações policiais foram contra um homem de 30 anos, acusado pela prática dos crimes de produção e compartilhamento de pornografia infantil e estupro de vulneráveis. Os mandados foram expedidos pela 5ª Vara Federal de Campo Grande.

Acompanhe as últimas notícias

As investigações tiveram início após informações de que o sujeito estava realizando o ato ilegal, obtidas pela Divisão de Repressão a Crimes Cibernéticos da Polícia Federal, por meio do Núcleo de Repressão aos Crimes de ódio e à Pornografia Infantil na Internet (NURCOP).

O investigado responderá pelos crimes previstos nos artigos 240 e 241-A e B do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), que dispõem sobre a venda de fotografias, vídeos ou outro registros que contenham cena de sexo explícito ou pornográfica envolvendo criança ou adolescente.

Também pelo crime do artigo 217-a, do Código Penal, sobre “ter conjunção carnal ou praticar outro ato libidinoso com menor de 14 anos”. As penas somadas podem ultrapassar 25 anos de reclusão.

O nome da operação Sad Movie, no português “filme triste”, faz referência à gravação de imagens e produção de filmes relacionadas à pornografia infanto-juvenil.

De acordo com a Polícia federal, foram planejadas estratégias de prevenção ao contágio da Covid-19, com distribuição de EPIs a todos os envolvidos na missão, de modo a preservar a saúde dos policiais, testemunhas, investigados e seus familiares.

Outras operações

Operações de combate à pornografia infantil têm feito diversos presos na Capital. A última delas foi no final de outubro, quando a terceira fase da operação Deep Caught prendeu quatro pessoas em Campo Grande.

Entre eles, um sargento do Exército Brasileiro, no bairro Lar do Trabalhador, e um auxiliar de contábil, de 34 anos, no bairro São Francisco.

Um advogado de 35 anos também foi preso no bairro Bom Jardim e um empresário, de 37 anos, no bairro Vila Vilas Boas.