MENU

Clique aqui e veja as últimas notícias!

INVESTIGAÇÃO

Integrantes do PCC de Mato Grosso do Sul são alvos da Operação “Malleus”

Foram cumpridos 32 mandados de prisão e 14 de busca e apreensão
11/02/2021 11:27 - Naiara Camargo


O Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado de Mato Grosso do Sul (GAECO/MS), realiza Operação “Malleus”, na manhã hoje (11) em Campo Grande. No ato, 32 mandados de prisão preventiva e 14 mandados de busca e apreensão foram cumpridos. 

Últimas notícias

Ato todo, são 32 integrantes da facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC). Entre eles, um é colaborador de "Bonitão", líder da organização. Eles atuam na capital, Ribas do Rio Pardo, Deodápolis, Fátima do Sul, Jateí, Caarapó, Dourados, e também no Estado do Ceará. Assassinatos, assaltos e tráfico de drogas ilícitas são alguns dos crimes cometidos.

Durante a investigação foi constatado que uma jovem foi sequestrada e executada com golpes de picareta e pedradas na cabeça por um dos alvos de ordem de prisão. Acreditavam que ela poderia fazer parte do Comando Vermelho. Também foi discutido o assassinato de um delegado e de policiais mlitares. 

A diretoria de inteligência da Polícia Militar de Mato Grosso do Sul (PMMS), do Batalhão de Choque e do Batalhão de Operações Especiais da PMMS apoiaram a operação. 

A Operação “Malleus” recebe este nome pois se refere à castigos corporais e inquirição, uma espécie de “caça às bruxas” .

Outras operações

Operação MG2 

Cerca de oito policiais federais cumpriram dois mandados de busca e apreensão em Várzea Grande (MT), na manhã da última terça-feira (9). Os mandados foram expedidos pela Justiça Federal da Capital. A ação tinha como objetivo desmanchar uma quadrilha que praticava crimes de estelionato previdenciário nos estados de Mato Grosso e de Mato Grosso do Sul.

Foram apreendidas seis Carteiras Nacionais de Habilitação (CNHs) falsas, todas com a fotografia do investigado, e que teriam sido utilizadas para efetuar pedidos de benefícios previdenciários em diferentes cidades do estado de Mato Grosso do Sul, como Fátima do Sul, Três Lagoas, Bataguassu e Ponta Porã. 

Além disto, foram recolhidos também atestados médicos suspeitos, requerimentos de benefícios previdenciários utilizando os nomes que constam dos documentos falsos arrecadados em poder do investigado, radiografias e materiais utilizados para simular engessamento dos braços. 

Operação Minus 

A Polícia Federal também executou na manhã de hoje a Operação Minus, com o propósito de desmanchar um grupo criminoso composto por sul-mato-grossenses e sergipenses. O grupo lavava dinheiro do tráfico de drogas e possuía bens que resultavam em cerca de R$ 2,3 milhões. 

Assine o Correio do Estado