Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

TRÁFICO

Mulher presa com 1 quilo de cocaína com emblema dos Thundercats

Apreensão foi feita pelos polciais do DOF
21/02/2020 13:40 - Camila Andrade Zanin


Policiais do Departamento de Operações de Fronteira (DOF)  prenderam na manhã desta sexta-feira, uma mulher de 26 anos de idade por tráfico de drogas em Ponta Porã. A passageira de ônibus foi presa 1 quilo de cocaína durante a Operação Hórus no município de Ponta Porã 

Os policiais abordaram um ônibus de passageiros que seguia para Campo Grande (MS), na rodovia MS-164, perto do Assentamento Itamaraty. A mulher, cuja identidade não foi revelada pelos policiais do DOF, tinha um volume prensado de cloridrato de cocaína, com peso total de 1 Kg. O material estava preso ao corpo dela e, a julgar pela marca na embalagem - o olho de Thundera, do seriado Thundercats - tinha endereço certo para entrega. 

A ocorrência foi registrada e entregue na Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes de Fronteira (Defron), onde a mulher foi presa em flagrante e permaneceu à disposição da Polícia Judiciária.

A prisão ocorreu em virtude da Operação Hórus da Secretaria de Operações Integradas (SEOPI), do Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP).  A traficante admitiu que comprou o entorpecente de um homem, nas proximidades do Terminal Rodoviário de Ponta Porã e que revenderia a droga, em pequenas porções em Campo Grande, onde reside.

DÚVIDAS

O DOF mantém um canal aberto direto com o cidadão para tirar dúvidas, receber reclamações e denúncias anônimas, através do telefone 0800 647-6300. Não precisa se identificar e a ligação será mantida em absoluto sigilo. O serviço funciona 24 horas por dia, sete dias por semana.

 

Felpuda


Em uma das eleições em MS, candidato já oficializado na convenção corria o trecho para conquistar os eleitores. Mal sabia, porém, que time do seu partido e de aliados estava tramando sua derrubada para emplacar substituto que teria mais votos. Por muito pouco, o dito-cujo não foi guilhotinado, conseguindo salvar o pescoço. Agora tudo indica que o mesmo processo estaria em andamento e seria mais fácil, pois a “vítima” desta vez ainda é só pré-candidato. Dizem que a “turma da trairagem” tem know-now no assunto.