Clique aqui e veja as últimas notícias!

POLÍTICA

Deputado Paulo Corrêa é reeleito como presidente da Assembleia Legislativa

Corrêa teve 23 votos na eleição da mesa diretora, e segue no comando até o final do mandato em 2022
10/12/2020 10:59 - Rafaela Moreira


Hoje (10) aconteceu a eleição para Mesa Diretora da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul (ALMS) para os próximos dois anos, Paulo Corrêa (PDSB) foi reeleito como presidente da Casa de Leis.

Paulo Corrêa já havia manifestado o interesse de tentar a reeleição para permanecer por mais dois anos à frente do Legislativo estadual, o presidente reeleito agradeceu o apoio de dos colegas, e o voto de confiança em um ano tão turbulento. 

"Reconduzido para o novo biênio, minhas primeiras palavras são de gratidão e confiança renovada. Com humildade acolho esta recondução, entendo que é a maior missão na minha vida. Diante de uma pandemia do coronavírus, o poder legislativo nos seus limites constitucionais têm respondido com presteza a este momento. São nos momentos mais ásperos que a Assembleia tem se engrandecido".  

Acompanhe as últimas notícias

Foram 23 votos a favor e apenas uma abstenção. O deputado Renan Contar (PSL) escolheu não votar em ninguém. A eleição da mesa diretora não teve novidades em seus cargos, permanecendo os mesmos deputados que ocupavam as respectivas funções.

A primeira-secretaria segue com Zé Teixeira (DEM), que já está no cargo desde a legislatura passada. O parlamentar teve 22 votos, já  Renan Contar, seu adversário ao cargo, contou com apenas um (voto), dele mesmo. Para este posto, Coronel David (sem partido) preferiu se abster do voto.

A vice-presidência da Casa de Leis também continua com Eduardo Rocha (MDB). Os demais cargos permanecem com Neno Razuk (PTB), 2° vice-presidência, Antônio Vaz (Republicanos) na 3° vice-presidência, Herculano Borges (SD) de 2° secretário e Pedro Kemp (PT), no cargo de 3° secretário.

O 2º secretário, reeleito, Herculano Borges (SD), agradeceu a confiança depositada pelos demais colegas. “Agradecemos o voto de todos, vamos continuar trabalhando com responsabilidade, visando o melhor para a Casa de Leis”.

Durante a votação, o terceiro-secretário, deputado Pedro Kemp (PT), defendeu a participação de todos os parlamentares na eleição, desde que houvesse um consenso  entre os demais, não sendo uma aliança do campo ideológico. 

“A candidatura de qualquer parlamentar é legítima, agora para que isso se viabilize, o parlamentar precisa se articular junto com os 23 deputados da Assembleia, para assim conseguir os votos necessários”.

Kemp ainda defendeu o trabalho realizado pela atual gestão. 

“Temos o propósito de administrar essa Casa de Leis, nós temos uma chapa que representa a articulação política que houve. Não houve consenso, mas tivemos um entendimento da maioria dos deputados para que a atual mesa-diretora permanecesse em sua composição, para o andamento dos trabalhos da Assembleia Legislativa. A avaliação que faço é que tudo aconteceu da melhor maneira, e o trabalho foi conduzido com muito empenho por todos”.

O deputado João Henrique Catan (PL) defendeu a “renovação” dos cargos, no entanto, foi a favor da reeleição da atual chapa. 

“Temos que começar a avaliar, o Congresso proíbe a reeleição da mesa diretora, talvez assim, pudéssemos dar espaço para que novos parlamentares pudessem ocupar os cargos. Eu vejo como um novo caminho, é necessário pensarmos em uma nova proposta de emenda constitucional que veda a recondução”.

A mesa diretora eleita para o biênio 2021/2022 segue com a mesma formação nos sete cargos.