Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

INSEGURANÇA

Polícia investiga furto em condomínio de luxo, mesmo sem boletim de ocorrência

Ladrões utilizaram drones para sondar a área antes de furtar casa no Damha
10/02/2020 15:40 - Bruna Aquino


 

A polícia já está investigando o furto misterioso em uma das residências do condomínio fechado Damha 1, localizado na região leste de Campo Grande. Segundo informado pela polícia a vítima ainda não registrou boletim de ocorrência, mas o trabalho para chegar aos criminosos, teve início mesmo sem este protocolo. O Correio do Estado apurou que a casa invadida é de um empresário do ramo da construção civil, dono de empreiteira. 

A ação que deixou os moradores assustados ocorreu no último sábado (8). Os criminosos, ainda não se sabe quantos, conseguiram entrar no condomínio e furtaram uma das casas onde teriam saído com duas malas de viagem cheias de objetos de valor, como joias e relógios. Há indícios de que documentos também tenham sido levados.

O mais curioso e que deixou os moradores e a administração do condomínio em alerta, foi que os ladrões teriam utilizado drones para verificar o movimento na residência e no condomínio, e teriam entrado pela mata que divide a área com o residencial vizinho, Oiti. 

Conforme noticiado com exclusividade pelo Correio do Estado no domingo (9), a Polícia Civil esteve no local no mesmo dia e realizou perícia na residência invadida e no possível caminho utilizado pelos criminosos para praticar o furto. 

O caso foi encaminhado para a Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf) que segue com as investigações. 

REFORÇO NA SEGURANÇA

Em comunicado dirigido a outros moradores, a administração do condomínio confirmou o furto, avisou os moradores que já procurou a polícia, e que a equipe de segurança já foi acionada para eventuais adequações operacionais. “A administração tomou algumas providências, como aumento do efetivo e da vigilância que, infelizmente, não foi suficiente para bloquear o ocorrido, motivo pelo qual outras ações serão realizadas”, diz o comunicado. 

A reportagem procurou novamente a administração do condomínio. Não houve qualquer tipo de retorno.  

 
 
 

Felpuda


É quase certo que a aposentadoria deverá ocorrer de maneira mais rápida do que se pensava em determinado órgão. O que deveria ser a tal ordem natural dos fatos acabou sendo atropelada por acontecimentos considerados danosos para a imagem da instituição. Os dias estão passando, o cerco apertando e já é praticamente unanimidade de que a cadeira terá de ter substituto. Mas, pelo que se ouve, a escolha não deverá ser com flores e bombons de grife.