Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CAMPO GRANDE

Por suspeita de golpe, polícia investiga dono de loja de carros importados

Três pessoas denunciaram o caso em delegacia especializada
06/04/2020 16:26 - Da Redação


 

A Delegacia Especializada em Repressão aos Crimes de Furtos e Roubos de Veículos (Defurv), em Campo Grande, investiga o proprietário da P.Motors, loja de carros importados que fechou as portas repentinamente no domingo (5). Conforme divulgado pela Polícia Civil nesta segunda-feira (6), documentos de vendas não quitadas foram apreendidos.

O empresário se colocou à disposição das autoridades policiais durante o andamento do inquérito. Ele pode ser indiciado por estelionato e apropriação indébita, dependendo da natureza de cada ato.

Ainda conforme a polícia, o proprietário da revendedora teria se apropriado de veículos que clientes deixaram em sua empresa para venda, ou não realizado os devidos pagamentos de automóveis negociados com terceiros de boa-fé. Na última sexta-feira (3), ele começou a se preparar para fechar a empresa, retirando os carros da garagem.

Pelas redes sociais, clientes da loja que negociaram veículos com a empresa (venderam e não receberam o total ou parte dos valores), outros que deixaram carros consignados para venda e não receberam pelas transações, passaram a comentar o caso. Porém, a polícia só registrou boletim de ocorrências de três pessoas que podem ter sido prejudicadas.

No domingo, a Defurv intimou o empresário a prestar esclarecimentos na segunda-feira. Em depoimento, ele disse que fechou a revendedora por problemas financeiros devido à conjuntura econômica atual, e que teria chamado os proprietários daqueles carros que ainda estavam na garagem para a entrega. Segundo o investigado, dois proprietários não foram encontrados, sendo que os carros dessas pessoas encontram-se à disposição.

A polícia orienta que quem se sentir prejudicado pela empresa deve denunciar o caso à Defurv. A delegacia fica na Avenida Senador Filinto Muller, 1.590, na Vila Ipiranga.

 

Felpuda


Pré-candidatos que em outras eras cumpriram mandato e hoje sonham em voltar a ter uma cadeira para chamar de sua estão se esmerando em apresentar suas folhas de trabalho. O esforço é grande para mostrar os serviços prestados, mas estão se esquecendo que a cidade cresceu, os problemas aumentaram e aquilo que já foi tido como grande benefício hoje não passa da mais simples obrigação diante do progresso e das novas exigências legais. Assim sendo...