Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

SEGURANÇA

Roubos e furtos diminuem durante a pandemia no Estado

A violência doméstica também foi reduzida em 16,19%
03/07/2020 09:01 - Da Redação


Levantamento apresentado pela Superintendência de Inteligência de Segurança Pública (SISP) e pela Coordenadoria de Fiscalização e Controle, da Sejusp (Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública), apontam que o número de furtos no Estado caiu 28,37%, entre março e junho, e no mesmo período, houve queda de roubos em 41,24%. A violência doméstica também teve acentuada redução – 16,19%.

O número de furtos no Estado caiu de 11.171 para 8.002, no comparativo entre 9 de março a 28 de junho de 2019 e o mesmo período de 2020. Os roubos tiveram uma redução, de 2.381 para 1.399, enquanto as ocorrências de violência doméstica, de 5.745 para 4.815, no mesmo período.

Os índices de homicídio doloso, quando há intenção de matar, se mantiveram em -0,79%, enquanto em Campo Grande houve um aumento de 137%. A Capital apresentou queda nas ocorrências de furtos, com -26%, e roubos, -30,69%, enquanto no interior o comparativo em relação ao mesmo período de 2019 foi de, respectivamente, -30,12% e -49,95%. A violência doméstica também teve queda: -16,85%, em Campo Grande, e -15,84%, no interior.

Já as infrações às medidas sanitárias preventivas adotadas pelo Estado e Municípios, como não cumprimento do toque de recolher e proibição de eventos com aglomeração de pessoas, tiveram um saldo de 47.200%, entre março e junho deste ano. A maioria das ocorrências foram registradas no interior do Estado – 44.200% -, enquanto na Capital, 100%.

Para o titular da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf) de Campo Grande, delegado Reginaldo Salomão, a redução nos crimes de furto e roubo, incluindo latrocínio, já vinha apresentando redução nos indicadores desde 2018, e no período em que se instalou a pandemia em razão do Covid-19, os números se mostraram ainda mais acentuados, registrando queda expressiva.

“Com as pessoas se resguardando em casa, as forças policiais puderam otimizar suas ações na prevenção e combate a outros crimes, atuando e se empenhando também no combate ao vírus”, disse o titular da Sejusp, Antônio Carlos Videira.

 

 
 

Felpuda


Alguns pré-candidatos que estão de olho em uma cadeira de vereador vêm apostando apenas nas redes sociais, esperançosos na conquistados votos suficientes para se elegerem. A maioria pede apoio financeiro para continuar mantendo suas respectivas páginas, frisando que não aceita dinheiro público ou de político, fazendo com que alguns se lembrem daquela famosa marchinha de carnaval: “Ei, você aí, me dá um dinheiro aí, me dá um dinheiro aí...”. Como diria vovó: “Essa gente perdeu o rumo e o prumo”.