Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CRIMINALIDADE

Vídeo: policial civil é assassinado em tentativa de assalto em Campo Grande

Policial reagiu ao ato criminoso cometido por dupla na porta quando saia de carro; ele foi socorrido e levado para a UPA Leblon, mas não resistiu
20/08/2020 17:54 - Nyelder Rodrigues


O policial civil Joel Benites da Silva foi morto em uma tentativa de assalto no fim da tarde desta quinta-feira (20), no Jardim Leblon, região sudoeste de Campo Grande. Ele foi abordado por dois homens quando chegava em casa, de carro, e reagiu. Houve tiroteio e um dos bandidos também foi atingido, mas eles conseguiram fugir.

Joel, de 53 anos e mais de 10 anos de serviço como policial, foi atingido por quatro disparos e caiu no portão da casa da filha, sendo socorrido imediatamente por uma pessoa que estava com ele no carro. O policial foi levado para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Leblon, mas não resistiu aos ferimentos e acabou falecendo no local.

 
 

Já os bandidos fugiram a pé, mas horas depois foram presos, sendo um deles por ora identificado apenas como Matheus Fernandes Araújo, de 21 anos. Ele teria negado ser o autor dos disparos que atingiram Joel na região do tórax e levaram o policial à morte.

O primeiro atendimento à Joel foi feito por uma equipe do quartel Leblon do Corpo de Bombeiros, enquanto as buscas pelos bandidos contaram com participação de policiais militares dos pelotões do União e da Coophavilla, além de homens do Batalhão de Polícia de Choque.

Veja logo abaixo o vídeo do momento em que Joel é baleado e os bandidos fogem:

 
Câmeras de segurança flagraram o momento em que o crime aconteceu na rua Potiguaras - Reprodução
 

*matéria atualizada às 18h31 para atualização de informações

 

Felpuda


Conversas muito, mas muito reservadas mesmo tratam de possível mudança, e não pelo desejo do “inquilino”.

Por enquanto, e em razão de ser um assunto melindroso, os colóquios estão sendo com base em metáforas.

Até quando, não se sabe, pois o que hoje é considerado tabu poderá se tornar assunto em rodinhas de conversas.

Como dizia o célebre Barão de Itararé: “Há mais coisas no ar, além dos aviões de carreira”. Só!