Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CRIMINALIDADE

Vídeo: policial civil é assassinado em tentativa de assalto em Campo Grande

Policial reagiu ao ato criminoso cometido por dupla na porta quando saia de carro; ele foi socorrido e levado para a UPA Leblon, mas não resistiu
20/08/2020 17:54 - Nyelder Rodrigues


O policial civil Joel Benites da Silva foi morto em uma tentativa de assalto no fim da tarde desta quinta-feira (20), no Jardim Leblon, região sudoeste de Campo Grande. Ele foi abordado por dois homens quando chegava em casa, de carro, e reagiu. Houve tiroteio e um dos bandidos também foi atingido, mas eles conseguiram fugir.

Joel, de 53 anos e mais de 10 anos de serviço como policial, foi atingido por quatro disparos e caiu no portão da casa da filha, sendo socorrido imediatamente por uma pessoa que estava com ele no carro. O policial foi levado para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Leblon, mas não resistiu aos ferimentos e acabou falecendo no local.

 
 

Já os bandidos fugiram a pé, mas horas depois foram presos, sendo um deles por ora identificado apenas como Matheus Fernandes Araújo, de 21 anos. Ele teria negado ser o autor dos disparos que atingiram Joel na região do tórax e levaram o policial à morte.

O primeiro atendimento à Joel foi feito por uma equipe do quartel Leblon do Corpo de Bombeiros, enquanto as buscas pelos bandidos contaram com participação de policiais militares dos pelotões do União e da Coophavilla, além de homens do Batalhão de Polícia de Choque.

Veja logo abaixo o vídeo do momento em que Joel é baleado e os bandidos fogem:

 
Câmeras de segurança flagraram o momento em que o crime aconteceu na rua Potiguaras - Reprodução
 

*matéria atualizada às 18h31 para atualização de informações

 

Felpuda


A lista do Tribunal de Contas de MS, com nomes de gestores que tiveram reprovados os balanços financeiros de quando exerceram cargos públicos, está deixando muitos candidatos de cabeça quente.  Conforme previsto pelo Diálogo, adversários estão se utilizando de tais dados para cobrar, principalmente nas redes sociais, deixando alguns gestores na maior saia justa e tendo que se explicar. O eleitor, por enquanto, só observa. E dê-lhe!