Clique aqui e acompanhe o resultado das Eleições 2020

ELEIÇÕES 2020

Acordo avança e presidente da Câmara Municipal deve ser vice de Marcos Trad

Aliança entre governador Reinaldo Azambuja e prefeito de Campo Grande deve ser mantida
17/08/2020 08:45 - Yarima Mecchi


Com a proximidade das convenções partidárias, o acordo entre o PSDB e o PSD para a Prefeitura de Campo Grande ganhou força. Mesmo com poucos adeptos no ninho tucano, a palavra do governador Reinaldo Azambuja (PSDB) deve ser mantida e a agremiação pode compor a chapa de reeleição de Marcos Trad (PSD) no pleito de novembro.

Conforme já noticiado pelo Correio do Estado, o nome do presidente da Câmara Municipal da Capital, vereador João Rocha (PSDB), foi o escolhido para representar os tucanos no pleito, como vice de Trad.

A indicação do PSDB garante o acordo firmado nos bastidores da eleição de 2018, quando Trad declarou apoio à reeleição de Azambuja. Em contrapartida, o tucano se comprometeu em retribuir o ato este ano.  

O avanço nas conversas entre as lideranças partidárias mostra que, mesmo com diversos integrantes das executivas estadual e municipal do ninho tucano contrários à decisão de não ter um concorrente ao Executivo municipal, o partido se uniu na decisão de honrar a parceria.

 
 

Entre os motivos pelos quais os tucanos eram contrários à aliança com Trad estão os nomes dentro do partido, que têm a possibilidade de assumir o cargo no Paço Municipal.  

O ex-secretário especial Carlos Alberto Assis e os deputados federais Rose Modesto e Beto Pereira se colocaram à disposição do partido para concorrer ao pleito.

Assis deixou o cargo na Secretaria de Estado de Governo e Gestão Estratégica (Segov) em junho deste ano para desincompatibilizar-se a tempo de uma possível candidatura, como manda a legislação eleitoral. “Vou colocar meu nome à disposição do partido para o projeto de 2020. O PSDB sinaliza que poderá coligar com o Marquinhos, que deve pleitear a vice. Eu tomei essa decisão, conversei com o governador”, disse Assis na época.

Conforme fontes ouvidas pelo Correio do Estado, o acordo foi definido na semana passada, e o nome representante dos tucanos deve ser mesmo do presidente.

Presidente da Executiva estadual, Sérgio de Paula confirmou que as conversas estão mais adiantadas. “O governador e prefeito estão conversando. O prefeito defende os interesses do PSD e o governador do PSDB, mas eu não tenho dúvida de que vai caminhar tudo certo. O nível da conversa é muito bom e agora é a hora", destacou o líder tucano.

 

Felpuda


As eleições do segundo turno, encerradas no domingo (29), descortinaram panorama de como será a briga eleitoral em 2022.

Os partidos das chamadas extremas direita e esquerda, no cômputo geral, tiveram o repúdio das pessoas nas urnas, que contrariaram, nos dias das votações, o dito popular de que na briga entre o rochedo e o mar quem apanha são os mariscos. Desta feita, decidiram escolher ficar em águas mais tranquilas pelos próximos quatro anos, evitando extremistas.