Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

DESCARTADO

Alcolumbre testa negativo para o novo coronavírus

Presidente do Senado fez exame por tido contato com pessoas suspeitas
14/03/2020 22:00 - Agência Brasil


O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), testou negou negativo para contaminação pelo Covid-19, o novo coronavírus, informou hoje (14) a assessoria do parlamentar.

Mesmo sem sintomas, Alcolumbre resolveu fazer o exame por ter tido contato com pessoas suspeitas de estarem contaminadas, diz a nota.

“Por enquanto as atividades legislativas continuam”, diz o texto, mas acrescenta que “o cenário está em constante acompanhamento e avaliação”. Uma sessão conjunta do Congresso Nacional está marcada para terça-feira (17), às 11h.

O comunicado diz ainda que “medidas de enfrentamento ao novo coronavírus estão sendo tomadas para preservar a saúde de parlamentares e servidores” do Senado. Na noite dessa sexta-feira (13), o senador Nelsinho Trad confirmou ter testado positivo para o novo coronavírus, tornando-se o primeiro parlamentar a ser contaminado.

Trad é presidente da Comissão de Relações Exteriores do Senado e acompanhou a comitiva do presidente Jair Bolsonaro em viagem aos Estados Unidos, realizada entre 7 e 10 de março.

Durante o voo que transportou a comitiva, Trad estava em uma poltrona próxima à do secretário de Comunicação da Presidência, Fábio Wajngarten, que foi diagnosticado com o vírus.

Desde que a Organização Mundial da Saúde (OMS) caracterizou a disseminação do Covid-19 pelo mundo como uma pandemia, na última quarta-feira (11), tanto o Senado como a Câmara anunciaram medidas de prevenção, como a restrição do acesso ao público e suspensão de eventos.

O acesso ao Congresso ficou restrito aos congressistas e profissionais que têm credenciamento permanente, como servidores, funcionários terceirizados, profissionais de imprensa e assessores de entidades e órgãos públicos.

A restrição de acesso não se aplica aos convocados para comissões ou audiências com parlamentares.

Felpuda


Lideranças de alguns partidos estão fazendo esforço da-que-les para fechar chapa com o número exigido por lei de 30% do total de vagas para as mulheres. Uma dessas legendas, por exemplo, tenta mostrar a “felicidade” das suas pré-candidatas, mas teme o fracasso, tendo em vista que o “chefe maior” é aquele que já mandou mulheres calarem a boca e disse também que a importância da sua então esposa na campanha eleitoral era porque apenas “dormia com ele”. Ô louco!