Clique aqui e acompanhe o resultado das Eleições 2020

BRASÍLIA

Após 18 dias, Bolsonaro efetiva general como ministro interino da Saúde

Eduardo Pazuello já respondia pela pasta desde a demissão de Nelson Teich
03/06/2020 09:23 - Adriel Mattos


O general de Exército Eduardo Pazuello foi nomeado oficialmente como ministro interino da Saúde. O decreto foi publicado na edição desta quarta-feira (3) do Diário Oficial da União (DOU).

Desde que Nelson Teich pediu demissão em 15 de maio, Pazuello já respondia pelo ministério, inclusive assinando documentos. O general era secretário-executivo da pasta antes da saída do médico oncologista.

O presidente da República, Jair Bolsonaro, já declarou anteriormente não ter pressa de escolher um titular para o Ministério da Saúde, chegando a dizer que Pazuello ficaria por muito tempo como interino. Diversos nomes foram citados ao longo das últimas semanas para o cargo, apesar de alguns terem perdido força. Seguem no páreo o diretor de saúde da Marinha, almirante Luiz Fróes, e o deputado federal Osmar Terra (MDB-RS).

Um dos primeiros atos de Pazuello como ministro interino foi alterar o protocolo de tratamento da Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus. Antes indicada apenas para casos graves, o uso da hidroxicloroquina passou a ser receitado também para formas leves da enfermidade.

Após nomear diversos militares no ministério, Pazuello chegou a convidar Teich para auxiliá-lo, que recusou. Nesta semana, o empresário Carlos Wizard foi convidado a assumir a secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos em Saúde.

 
 

Felpuda


Exonerações ocorridas recentemente teriam deixado o clima pesado que só em certa secretaria do Parque dos Poderes. 

Há quem garanta que os resultados das urnas em importante cidade de MS teriam motivado a “canetada”. Outros, porém, preferem acreditar que a história é bem diferente. 

Como a dinâmica e a fome de poder que movem a política fogem à lógica e ao bom senso, chuvas e trovoadas futuras não estão descartadas. E dê-lhe!