Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

FARPAS

Após pronunciamento, Lula sugere renúncia de Bolsonaro e insinua o impeachment

Lula sugere renúncia de Bolsonaro e insinua o impeachment dele.
26/03/2020 11:34 - Da Redação


O ex-presidente Lula subiu o tom de suas declarações após o pronunciamento do atual presidente Jair Bolsonaro, condenado na Lava Jato, o ex-presidente defendeu que o Jair Bolsonaro, deixe o cargo. Lula fez as declarações em uma transmissão ao vivo nas redes sociais na noite de quarta-feira (25). "Haddad, acho que nós estamos numa situação complicada, porque acho que o Bolsonaro não tem estatura psicológica para continuar governando o Brasil. Ou este cidadão renúncia, ou se faz o impeachment dele, alguma coisa, porque não é possível que alguém seja tão irresponsável de brincar com a vida de milhões de pessoas como ele está brincando”, disse. A declaração foi feita um dia depois do pronunciamento em que Bolsonaro defende o fim do isolamento social em meio à pandemia do coronavírus."

FHC

Na noite de anteontem, em mensagem no Twitter, FHC afirmou que Bolsonaro passou dos limites ao fazer um pronunciamento na contramão das recomendações de infectologistas e até do ministro da Saúde. "O momento é grave, não cabe politizar (...). Se não calar estará preparando o fim. E é melhor o dele que de todo o povo. Melhor é que se emende e cale", escreveu o ex-presidente. Foi uma referência indireta à pergunta "Por que não te calas?", feita em 2007 pelo rei Juan Carlos, da Espanha, ao então presidente da Venezuela, Hugo Chávez, morto seis anos depois.

Caiado

Aliados de primeira hora do Planalto, como o governador de Goiás, Ronaldo Caiado, do DEM, mesmo partido do ministro Mandetta, avaliam agora que Bolsonaro está perdido. Depois do pronunciamento e de suas últimas declarações, sugerindo que apenas idosos fiquem fora do convívio social porque, se o desemprego se agravar, o País pode "sair da normalidade democrática", as cúpulas do Congresso e do Poder Judiciário não esconderam a perplexidade.

Circula na internet, vídeo da população hostilizando Caidado. Veja o vídeo abaixo. 

 
Caido sendo hostilizado - Internet

Felpuda


A lista do Tribunal  de Contas de MS,  com nomes de gestores que tiveram reprovados os balanços financeiros  de quando exerceram cargos públicos,  está deixando  muitos candidatos de cabeça quente.  Conforme previsto  pelo Diálogo, adversários estão se utilizando de tais dados para cobrar, principalmente nas redes sociais, deixando alguns gestores na maior saia justa e tendo que se explicar. O eleitor, por enquanto, só observa. E dê-lhe!