Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CORONAVÍRUS

Assembleia aguarda secretaria de saúde para saber se suspende sessões

Deputados estaduais pedem que população tome as medidas de prevenção para evitar proliferação
12/03/2020 12:22 - Daiany Albuquerque, Izabela Jornada


 

Os deputados estaduais afirmaram que esperam orientações da Secretaria de Estado de Saúde (SES) para saber se as atividades na Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul (ALMS) devem continuar da mesma forma, depois da declaração de pandemia do novo coronavírus por parte da Organização Mundial de Saúde (OMS) e do aumento progressivo nos casos confirmados no país.

“Existe a possibilidade de suspender as aulas e atividades locais públicos, mas vai depender dos próximos dias. A Secretaria de Saúde em parceria com a Secretaria de Educação está preparando uma ação direcionada. O que vai fazer a diferença é o comportamento individual de cada pessoa. O primeiro momento será de conscientização no Brasil, o alerta partir de hoje é grave eu acho que daqui até domingo dá tempo de fazer as avaliações em relação às manifestações de domingo. É no momento de crise que temos que avaliar tecnicamente como que estará o Brasil no domingo. Eu apoio qualquer tipo de manifestação, mas não pretendo ir”, afirmou o deputado Gérson Claro (PP).

Já o deputado Capitão Contar (PSL) declarou que irá para a manifestação de domingo (15), mas pediu que pessoas que não estiverem se sentindo bem não compareçam. “Estamos aguardando as orientações corretas dos órgãos de saúde. É hora de continuarmos unidos e tratarmos desse assunto com seriedade. Em relação às manifestações, aquelas pessoas que não estão se sentindo bem, que estão um pouco gripada, é melhor que não compareça, mas eu estarei lá”.

Preocupado com a proliferação da doença, o deputado Marçal Filho (PSDB) alertou que em Dourados não há unidades de saúde preparadas para uma epidemia. “O ministro (Luis Henrique) Mandetta está se antecipando, o assunto é sério e em Dourados não temos unidade de saúde com todo esse aparato para atender essa demanda proveniente do coronavírus. Vamos ver como tudo vai ocorrer até domingo”.

A Casa aguarda recomendações da SES, mas até agora, segundo Evander Vendramini, nenhuma foi mandada especificamente para a ALMS. “Ainda não falaram nada sobre parar as atividades, mas talvez faça uma recomendação, estamos aguardando a partir dos órgãos de saúde para ter alguma ação efetiva”.

“Acho que é o momento de adotar medidas preventivas, não só na Assembleia, mas o próprio cidadão, todos tem que adotar medidas de prevenção”, pediu o deputado estadual Coronel David (PSL).

Até agora nenhum caso do Covid-19 foi registrado em Mato Grosso do Sul, entretanto, a secretaria de Saúde investiga sete casos, de acordo com o último boletim epidemiológico, divulgado na quarta-feira (11).

Em todo o Brasil, o Ministério da Saúde confirmou 73 casos do novo coronavírus, a maioria está em São Paulo (46).

Segundo o secretário estadual de Saúde, Geraldo Resende, neste momento não é necessário que haja paralisação das atividades. “Entendo não ter necessidade, não precisa disso por enquanto, outros governos suspenderam atividades e estão recebendo críticas por isso, mesmo assim vamos fazer uma avaliação”.

Ele declarou que todos os dias a SES tem conversado com municípios do interior, principalmente os da região de fronteira, sobre a situação nesses locais. “Isso (paralisação das atividades) pode mudar, dependendo do que for acontecer daqui para frente, mas hoje acredito que não precisa parar tudo”, declarou.

Felpuda


É quase certo que a aposentadoria deverá ocorrer de maneira mais rápida do que se pensava em determinado órgão. O que deveria ser a tal ordem natural dos fatos acabou sendo atropelada por acontecimentos considerados danosos para a imagem da instituição. Os dias estão passando, o cerco apertando e já é praticamente unanimidade de que a cadeira terá de ter substituto. Mas, pelo que se ouve, a escolha não deverá ser com flores e bombons de grife.