Clique aqui e veja as últimas notícias!

SEGURANÇA

Assembleia mantém sessões, mas restringe entrada de pessoas em razão do coronavírus

Medidas para evitar disseminação do vírus foram publicadas em edição extra do Diário Oficial
14/03/2020 15:05 - Ricardo Campos Jr


 

A Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul publicou edição estra neste sábado (14) contendo medidas de prevenção ao novo coronavírus. As sessões continuam sendo presenciais, mas a entrada de pessoas tanto no plenário quanto na Casa de Leis está restrita aos parlamentares, funcionários, prestadores de serviço, jornalistas, além de assessores de entidades e órgãos públicos.

Quem quiser acompanhar o trabalho legislativo poderá fazê-lo nas transmissões ao vivo no site do órgão público.

Além disso, a Assembleia tem um canal no WhatsApp para o envio de informações sobre os eventos realizados na Casa. O número é +55 67 3389-6393.

Outra medida para ajudar a conter a disseminação do vírus foi o adiamento do 2º Seminário Estadual da Água, previsto para a próxima segunda-feira (16). O evento ainda não foi reagendado.

Uma reunião foi marcada com todos os 24 deputados estaduais para a próxima terça-feira (17), às 15h, na sala de reuniões da Presidência, para deliberarem sobre ações de prevenção à transmissão do coronavírus.

Além disso, também será aumentada a frequência da limpeza dos banheiros, elevadores, corrimãos e maçanetas, além de providenciar a aquisição e instalação de dispensadores de álcool gel nas áreas de circulação e no acesso a salas de reuniões e gabinetes.

Qualquer um dos colaboradores e parlamentares que tiverem tosse seca, dor de garganta, mialgia, cefaleia e prostração, dificuldade para respirar e batimento das asas nasais será considerado casos suspeito.

De forma excepcional, não será exigido o comparecimento físico para perícia médica. A orientação da Assembleia é que estas pessoas entrem em contato por telefone com seus superiores. e o atestado será entregue na data do retorno ao trabalho.

Servidores idosos ou com doenças crônicas (grupo de risco) poderão optar por trabalhar em casa. Está suspensa ainda a autorização de afastamento para missão oficial em locais onde houve infecção pelo vírus.