Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

DECLARAÇÃO

Bolsonaro afirma que 'implodiu' Inmetro por 'excesso de zelo' em regra para táxis

Nesta semana, o governo federal exonerou Angela Flores Furtado da presidência do instituto
22/02/2020 22:00 - Estadão Conteúdo


O presidente Jair Bolsonaro disse neste sábado, 22, que demitiu a diretoria do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) por causa de uma nova exigência feita pelo órgão a taxistas para troca dos taxímetros. Após o conflito, a presidente do Inmetro, Angela Flores, já havia sido exonerada nesta semana.

"Implodi o Inmetro. Implodi. Mandei todo mundo embora", disse, lembrando do caso dos taxímetros e da exigência de mudanças de tacógrafos por um modelo digital. "Não temos de atrapalhar a vida dos outros. É facilitar a vida de quem produz. Os novos taxímetros, faça diferente. Os novos tacógrafos, tudo bem. Agora, tirar do pessoal, mandar trocar, não. Vai ter de implodir, cortar a cabeça de todo mundo", afirmou o presidente, que passa o feriado do carnaval no Guarujá, litoral sul de São Paulo.

Questionado sobre quantos foram demitidos, Bolsonaro disse que a presidente e "uma meia dúzia da diretoria" foi dispensada pelo "excesso de zelo". Nesta semana, o governo federal exonerou Angela Flores Furtado da presidência do instituto e nomeou para o lugar dela o coronel Marcos Heleno Guerson de Oliveira Junior. Angela, que é administradora, estava à frente do órgão desde o início do governo Bolsonaro.

Felpuda


Alguns pré-candidatos que estão de olho em uma cadeira de vereador vêm apostando apenas nas redes sociais, esperançosos na conquistados votos suficientes para se elegerem. A maioria pede apoio financeiro para continuar mantendo suas respectivas páginas, frisando que não aceita dinheiro público ou de político, fazendo com que alguns se lembrem daquela famosa marchinha de carnaval: “Ei, você aí, me dá um dinheiro aí, me dá um dinheiro aí...”. Como diria vovó: “Essa gente perdeu o rumo e o prumo”.