Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

FORA DA AGENDA

Bolsonaro deve sobrevoar Pantanal e visitar fazenda de apoiador em Maracaju

Comitiva do presidente se preparou para verificar área atingida por queimadas, e prestigiar fazendeiro que fez propaganda na plantação
18/08/2020 10:48 - Eduardo Miranda


No roteiro da primeira visita de Jair Bolsonaro como presidente da República em Mato Grosso do Sul estão previstos, além da agenda oficial em Nioaque e em Corumbá, visitas a cenários que são notícia no presente, e em outros que chamaram a atenção em um passado recente.

O presidente, que está na cidade pantaneira para inaugurar um sistema de radar da Força Aérea Brasileira (FAB) que fecha o certo a traficantes de droga que usam pequenos aviões, também deve aproveitar sua presença na região para sobrevoar o Pantanal.

O bioma está no noticiário brasileiro e internacional há pelo menos um mês, período em que a estiagem na região agravou-se. As chuvas dos últimos dois dias, ainda tímidas, ainda não afastaram o risco de novos incêndios.

O sobrevoo - que deve ocorrer, conforme condições meteorológicas e se houver brecha na agenda oficial - é uma forma de o presidente mostrar à comunidade internacional que está atento ao combate aos incêndios na região. Equipes da Força Aérea Brasileira, Instituto Brasileiro do Meio Ambiente, Corpo de Bombeiros e Polícia Militar Ambiental trabalham na região.

 
 

FAZENDA

Depois de almoçar em Corumbá, a visita de Bolsonaro a Mato Grosso do Sul ganha nuances de saudosismo. O presidente tem compromissos em Nioaque, sem anúncio de obras ou inaugurações. Ele vai visitar a unidade do Exército onde trabalhou quando era tenente, e vai terá a oportunidade de experimentar novamente algo que adorava quando morava no estado: a guavira.

Equipes da comitiva presidencial providenciaram a iguaria em Bonito, onde restaurantes a armazenam congelada. A fruta está fora de sua época.

Durante a viagem, de helicóptero, o presidente visitará a Fazenda Engenho 3, em Sidrolândia. Foi lá que no período eleitoral de dois anos atrás, o proprietário Ari Basso autorizou a inscrição na plantação: “Bolsonaro 2018”.

 
 

Felpuda


Figurinha está trabalhando intensamente para tentar eleger a esposa como prefeita de município do interior.

Até aí, uma iniciativa elogiável. Uns e outros, porém, têm dito por aí que seria de bom tom ele não ensinar a ela, caso seja eleita, como tentar fraudar folha de frequência de servidores. 

Afinal, assim como ele foi flagrado em conversa a respeito com outro colega, não seria nada recomendável e poderia trazer sérias consequências. Só!