Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

BRASÍLIA

Bolsonaro diz que é contra exame da OAB: ‘caça-níquel’

Presidente citou projeto de Eduardo Cunha para acabar com obrigatoriedade da prova, que não avançou
29/05/2020 12:21 - Da Redação


O presidente da República, Jair Bolsonaro, declarou na manhã desta sexta-feira (29) que é contrário ao exame da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). Na saída do Palácio da Alvorada, ele defendeu os bacharéis em Direito possam exercer a advocacia sem ingressar na entidade.

“Eu acho justo: fez faculdade, pode trabalhar. Não tem que fazer exame de ordem, não, que é um caça-níquel muitas vezes”, disse o presidente, segundo o portal UOL. Enquanto conversava com apoiadores, Bolsonaro lembrou projeto que retirava a obrigatoriedade do exame.

“Tinha projeto de interesse de vocês no passado, o Eduardo Cunha colocou em votação quando era presidente [da Câmara] e foi derrotado, com toda a força que ele tinha naquele momento. Então, você vê a dificuldade de atender seu pleito”, afirmou.

Esta não é a primeira vez que Bolsonaro se posiciona contra o exame da OAB. Esse tema tem feito parte da retórica do presidente desde a campanha eleitoral de 2018. Ele chegou a afirmar que muitos bacharéis em Direito acabavam atuando como ‘boys de luxo’ em escritórios de advocacia.

 
 

Felpuda


Nos bastidores, conversas, ou melhor, quase sussurros, dão conta de que compromisso assumido teria prazo de validade se acontecer a vitória de aliado.

A partir de então, o papo passaria a ser bem, mas bem diferente mesmo, pois, com acordo cumprido, novos objetivos passariam a ser fonte dos desejos, e sem nenhuma moeda de troca.

No caso, não haveria mais sequer um fio de bigode. Tipo, cada um na sua.