Clique aqui e veja as últimas notícias!

COMBUSTÍVEL

Bolsonaro diz que gasolina poderia estar 15% mais barata

O presidente ainda afirmou que sua indicação para o comando da estatal não foi interferência
21/02/2021 10:50 - Estadão Conteúdo, Thais Libni


Depois de interferir no comando da Petrobras e indicar o general Joaquim Silva e Luna para comandar a estatal, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) disse que o preço da gasolina poderia estar 15% mais barato.

Segundo o presidente da república o combustível poderia ter um menor valor para o bolso dos brasileiros.  

Últimas Notícias

"O preço continua aquele fixado, com 15% no diesel e 10% na gasolina. Se bem que pelo que eu tive conhecimento, não oficialmente, porque não interfiro, o reajuste seria bem menor, poderia ser no mínimo 15% mais barato sem interferência do Executivo. É atacando as fraudes. Há uma indústria bilionária clandestina nos combustíveis no Brasil", pontuou.  

Durante o vídeo transmitido pelo canal do youtube "Foco Brasil",  publicado no último sábado (20), bolsonaro ainda afirma que existem regiões em que o crime organizado comanda rede de postos privados. 

"Tenho informações, inclusive, que o Primeiro Comando da Capital (PCC), domina a rede privada de postos em um grande estado do Brasil".

Interferência

Em suas redes sociais na sexta-feira (19), Bolsonaro anunciou a indicação do general Joaquim Silva e Luna para comandar a presidência da Petrobras no lugar de Roberto Castello Branco.  

Bolsonaro criticou o comando de Castello Branco por ter mantido o trabalho da diretoria em home office durante a pandemia da Covid-19.  

"Não dá para governar, estar à frente de uma estatal dessa forma, coisas erradas acontecem. Um novo presidente, caso aprovado pelo Conselho, espero que seja aprovado, vai dar uma nova dinâmica para a Petrobras", disse.

No entanto após a repercussão da indicação do chefe do executivo, no sábado, o mesmo alegou não ter cometido interferência na estatal. "Se eu não faço nada, vocês dizem que eu me omiti. Se eu faço, interferi. O que tem que fazer vai ser feito", pontuou.  

Reajuste

Mais um reajuste foi anunciado pela Petrobras. Válido desde a sexta-feira (19), a nova mudança, altera 10,2% no preço da gasolina e de 15% no óleo diesel em suas refinarias.

Este foi o quarto aumento anunciado para a gasolina, que já acumula alta de 34,8%, e o terceiro para o diesel, que subiu 27,5% em 2021. Os combustíveis ficam, respectivamente, R$ 0,23 e R$ 0,34 mais caros a partir de hoje.

Em nota, a Petrobras justifica que “o alinhamento dos preços ao mercado internacional é fundamental para garantir que o mercado brasileiro siga sendo suprido sem riscos de desabastecimento pelos diferentes atores responsáveis pelo atendimento às diversas regiões brasileiras: distribuidores, importadores e outros refinadores, além da Petrobras.  

Assine o Correio do Estado