Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

BRASÍLIA

Bolsonaro e ministros anunciam mais medidas de combate à Covid-19

Presidente anunciou que o ministro de Minas e Energia apresentou resultado positivo no exame de coronavírus
18/03/2020 16:53 - Da Redação


Agência Senado, com informações da Agência Brasil e da Agência Câmara de Notícias
 
 

O presidente da República, Jair Bolsonaro, realizou nesta quarta-feira (18) coletiva de imprensa no Palácio do Planalto, com a presença de ministros, sobre a pandemia da Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus.

Bolsonaro iniciou a entrevista anunciando que o ministro de Minas e Energia, Bento Alburqueque, apresentou resultado positivo no exame de coronavírus. É o segundo ministro diagnosticado com a doença. Pouco antes, havia sido confirmado o resultado positivo do general Augusto Heleno, ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI).

Na coletiva, o ministro da Economia, Paulo Guedes, anunciou que o governo distribuirá vouchers (cupons) por três meses no valor de R$ 200. Segundo o ministro, o objetivo dessa medida é amparar as parcelas da população mais vulneráveis à crise econômica provocada pela pandemia de coronavírus, como é o caso dos trabalhadores informais. A estimativa é que a iniciativa custará ao governo cerca de R$ 15 bilhões.

De acordo com o governo, esse benefício começará a ser distribuído nas próximas semanas. Os vouchers poderão ser retirados por pessoas inscritas no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal, que é administrado pelo Ministério da Cidadania. 

Medidas

Outras medidas anunciadas pelo governo nesta quarta-feira:

  • reforço no programa Bolsa Família;
  • atraso no recolhimento do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) e do Simples Nacional por três meses, para reforçar o caixa das empresas;
  • desoneração de produtos médicos;
  • liberação de R$ 24 bilhões para linhas de crédito pessoal (com o intuito de ajudar trabalhadores autônomos) e de R$ 48 bilhões para empresas;
  • socorro à aviação civil;
  • fechamento de fronteiras, especialmente com a Venezuela.
 

Felpuda


Pré-candidato a prefeito de Campo Grande divulgou vídeo em que político conhecido Brasil afora anuncia apoio às suas pretensões. O problema é que o tal líder já andou sendo denunciado por mal feitos em sua trajetória, sem contar que o pai do dito-cujo teve de renunciar ao cargo de ministro por ter ligações nebulosas com empresa de agrotóxico. Depois do advento da internet, essa coisa de o povo ter memória curta hoje não passa de coisa “da era pré-histórica”.