Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CRISE

Bolsonaro exonera diretor-geral da Polícia Federal

Possível saída de Maurício Valeixo teria feito Moro ameaçar sair do Ministério da Justiça
24/04/2020 07:41 - Daiany Albuquerque


 

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) exonerou nesta sexta-feira (24) o diretor-geral da Polícia Federal (PF), Maurício Leite Valeixo. A publicação saiu no Diário Oficial da União e é assinada pelo presidente da República e pelo ministro de Justiça, Sergio Moro.

 
 

De acordo com a publicação, a exoneração teria acontecido “a pedido”, entretanto, desde a quinta-feira havia a informação de que o diretor-geral seria demitido por não ser do agrado da presidência. Quem não teria gostado da situação seria Moro, já que Valeixo teria sido escolhido pelo próprio ministro.

De acordo com informações, Moro teria ameaçado deixar o cargo caso o presidente seguisse com a ideia de demitir Valeixo. Na tarde de ontem o Ministério da Justiça publicou uma nota negando a saída do ministro do cargo.

A presidência ainda não nomeou o substituto de Valeixo. Após a publicação, Moro convocou uma entrevista coletiva para as 10h (horário de Mato Grosso do Sul) desta sexta-feira, em Brasília (DF).

Felpuda


Mesmo sem ter, até onde se sabe, combinado com o eleitor, candidato a prefeito começou a apresentar nomes do seu ainda hipotético secretariado, pois parece estar convicto de que conseguirá vencer a disputa.

Os adversários dizem por aí que ele está muito distante de “ser um Jair Bolsonaro”, que, ainda na campanha eleitoral para presidente da República, já falava em Paulo Guedes para ser seu ministro de Economia. Como sonhar é permitido